Aeroporto de Bangkok | Manual de sobrevivência para sair do Suvarnabhumi

44

Você chegou no Aeroporto de Bangkok, o internacionalíssimo Suvarnabhumi, um dos mais movimentados do mundo! O vigésimo do ranking, segundo a Wikipedia.  Como se isso fosse pouco, seu próprio nome quer dizer “Reino de Ouro” e, para abrilhantar ainda mais a sua fama, possui a torre de controle mais alta do mundo, com 132 metros de altura. Mas isso não vem tanto ao caso, porque você quer mesmo é descansar das dezenas de horas que passou no avião, né não?

Aeroporto de Bangkok - Desembarque
Chegamos em Bangkok!

Então, aqui vai o passo-a-passo, sem enrolação, de como chegar bem, fácil e barato no seu hotel/hostel.

Passo-a-passo para a chegada no maior aeroporto de Bangkok, o Suvarnabhumi

Primeiro passo: Controle Sanitário (Health Control)

Aeroporto de Bangkok - Health Control
Os formulários e exemplos de preenchimento do Health Control

Na chegada, todo viajante deve se apresentar no posto de controle sanitário antes da imigração (caso contrário, deve-se fazer todo o caminho de volta). Para isso, esteja com passaporte com validade mínima de 6 meses e o Certificado Internacional de Vacinação (CVI) em mãos. Só com esses dois documentos você entra no país. Esqueceu um, já era.

Você deve ter recebido o formulário de imigração já dentro do avião. Juntamente a este, deverá preencher outro do controle sanitário, que inclui perguntas de saúde como os últimos países que visitou, se teve problemas de saúde recentemente e os sintomas. Além disso, você precisa informar os dados do seu vôo de chegada e o endereço de onde vai ficar.

Estando tudo bem, eles vão ficar com o formulário de Controle Sanitário, carimbar o de chegada e te devolver este último. Ou seja, você ficará com apenas um formulário em mãos. 

#dicadeviajante

Parece besteira, mas tenha uma caneta em mãos para preencher os formulários. Conseguir uma emprestada é uma missão aqui.

Segundo passo: Imigração

Aeroporto de Bangkok - Imigração
A filinha da imigração: mas até que foi rápido! Colocaram guichês extras funcionando.

O serviço de imigração exige o formulário anteriormente carimbado pelo Controle Sanitário.

Seguindo as placas apontando para a imigração, você verá uma primeira área com vários formulários para preencher e uma taxa a pagar. Passe direto, pois brasileiros são alguns dos afortunados que não pagam taxa para entrar na Tailândia. 🙂

Seguindo adiante, você encontra outras áreas de imigração, onde não há taxas ou papelada a preencher. Geralmente, as primeiras são as mais cheias. Por isso, procure andar para as mais distantes, onde a fila será menor. Mesmo estando cheio, uma coisa interessante: todos os guichês funcionam e a fila anda rápido. Não se desespere. 

Chegando no guichê, você deve entregar o formulário recebido no Controle Sanitário. A parte referente à entrada será destacada e você ficará com a via de saída em mãos. Esta deve ser guardada cuidadosamente: é o seu comprovante de legalidade na Tailândia. O visto para brasileiros tem validade de 90 dias.

Terceiro passo: Câmbio

Aeroporto de Bangkok - Câmbio
Guichê e ATM para câmbio

Depois que você desembarca do avião, já vê guichês de câmbio. Saindo da imigração, há outros e ainda ATMs. Também no desembarque (2° andar) do Aeroporto Internacional Suvarnabhumi, há mais ainda. Ou seja, esse não vai ser um problema. 

Caso estejam com muitas filas, vá até o piso B do aeroporto e procure os guichês das casas de câmbio. Em todas, você encontrará valores de câmbio semelhantes àqueles do 2° piso, talvez leves variações para menos.

Obviamente que o aeroporto terá cotações desvantajosas em relação às casas de câmbio da cidade, mas, por incrível que pareça, não são valores tão distantes.

Se estiver viajando com cartão pré-pago, os ATMs costumam ter uma cotação melhor, mas que acaba sendo equiparada à das casas de câmbio de fora do aeroporto por conta dos impostos brasileiros e taxa cobrada pelo saque (200 B).

Quarto passo: Cartão 4G

Aeroporto de Bangkok - Telefonia True
Misturados com as casas de câmbio, ficam os guichês vendendo chips

Na área de desembarque do aeroporto, você encontra os guichês de operadoras de telefonia móvel com preços super baratos. Existem duas principais opções: a DTAC e a True, que normalmente apresenta um serviço melhor. Um plano no Tourist SIM para 1 semana está custando 299 B, com 100 B em ligações e 1,5 GB de internet.

Caso você ainda tenha outros países nos planos, talvez seja melhor adquirir um chip internacional. Tem três vantagens nessa escolha: você já sai do Brasil com uma missão a menos, não precisa ficar no troca-troca de cartão, pega o sinal da operadora que ficar melhor e ainda aproveita para outras trips. Nós usamos os da Easy Sim4U e não falhou! O negócio é que na Tailândia eles só funcionam com dados, mas as ligações do WhatsApp estão aí para isso, né? Até melhor!

#dicadeviajante

Se liga: seu celular deve ser desbloqueado para uso do cartão SIM de qualquer operadora.

Quinto e último passo: a saída do aeroporto de Bangkok

A distância entre o aeroporto e o centro da cidade é considerável: 25 quilômetros. E você tem várias opções de transporte, ó aqui embaixo.

Ônibus e vans

São 5 linhas de ônibus e 8 de vans saindo para vários cantos de Bangkok, com letreiros difíceis de decifrar, mas valem para os corajosos de plantão. Adicionando a esse fato o trânsito caótico da cidade, essa acaba sendo uma opção cansativa, apesar de bem barata.

Os ônibus tem tarifas variando de 24 B a 35 B. Já as vans, tem seus preços máximos variando de 25B a 45 B. Nos dois casos, a tarifa que você paga depende da distância que vai percorrer.

 Aeroporto de Bangkok - Ônibus
Os ônibus (foto: Aeroporto de Suvarnabhumi)

Para ter acesso aos ônibus e vans, você precisa pegar o serviço gratuito de Shuttle Bus e descer na Central de Transporte Público. De lá, você terá acesso às linhas que vão para a cidade.

#dicadeviajante

As vans costumam pegar passageiros também nos portões 1 e 8 do 1°andar. No entanto, se estiverem cheias, nem vão parar. Por isso, para se garantir, a melhor opção é ir até a Central de Transporte Público, onde você também terá mais opções com os ônibus.

No site do Aeroporto de Suvarnabhumi, você acha mais informações sobre as rotas, horários e frequência dos ônibus e das vans.

Também há linhas que levam a outras províncias tailandesas, com tarifas fixas que podem ser de 52 B a 600 B. Aqui você encontra as informações sobre o serviço oferecido e as linhas disponíveis.

Táxi

Os táxis partem do primeiro andar, perto nos portões 4 e 7. Apesar de mais confortáveis, costumam cobrar taxas mais elevadas. Normalmente, uma corrida fica entre 200-400 B mais a taxa extra de 50 B, por se tratar de um trajeto a partir do aeroporto.

Vale dizer que alguns adotaram a prática de não ligar o taxímetro e usar valores fechados (em torno de 700 B) para ir até o centro da cidade. Por isso, procure questionar antes ao taxista e não entre em conflito. Se a prática for essa, simplesmente se dirija a outro táxi.

A vantagem dessa modalidade é que operam 24 horas por dia.

Limousine

Se você quiser chegar em Bangkok com muito estilo, pode ir até o segundo andar da área de desembarque do aeroporto e contratar uma limousine. O serviço também funciona 24 horas por dia.

Aeroporto de Bangkok - Limousines
As limousines disponíveis (foto: Aeroporto de Suvarnabhumi)

Agora, claro que vai ter seu “precinho”. As tarifas são tabeladas ficando na faixa de 600 B a 6100 B, dependendo da distância e da categoria do carro escolhido.

Aeroporto de Bangkok - Limousines Preços
Os “precinhos” (foto: Aeroporto de Suvernabhumi)

Airport Rail Link

Na opinião da pessoa aqui, essa é a melhor opção. Não tem trânsito para enfrentar, você pode ir sentadinho (se for esperto e ficar entre os primeiros da fila), é barato e, dependendo da área em que você for se hospedar, bem confortável.

O Airport Rail Link opera todos os dias, das 6h às 0h, o que pode se tornar um inconveniente para quem chega na madruga em Bangkok. O custo da passagem varia conforme a distância a ser percorrida, ficando de 15 B e 45 B.

Atualmente, a linha que atende ao aeroporto é a City Line (havia outras, mas estão desativadas). Essa linha pára em 7 estações, além do aeroporto: Lat Krabang, Ban Thap Chang, Hua Mak, Ramkhamhaeng, Makkasan, Ratchaprarop e Phaya Thai.

Aeroporto de Bangkok - Mapa Airport Rail Link
Mapa da City Line

Para chegar à estação, desça ao piso B1 e procure os indicativos de “Airport Rail Link” espalhados pelo aeroporto. A venda de bilhetes se faz por máquinas que ficam próximas ao embarque ou diretamente no guichê.

Aeroporto de Bangkok - Máquinas
Máquinas de autoatendimento

As máquinas facilitam a vida por permitirem a seleção do idioma de autoatendimento em inglês, assim a gente evita de ter que ficar falando nome de estação numa língua que não conhecemos. Elas admitem o pagamento em notas e moedas, além de darem troco. No entanto, para comprar a passagem nelas, você precisa ter dinheiro trocado, já que não aceitam valores muito altos (até 100 B).

No caso de não ter valores aceitáveis pelas máquinas, você precisará se dirigir ao guichê de atendimento para comprar a passagem. Mas não se preocupe: fale o nome da estação como se lê mesmo que o atendente vai entender. Já sei, passei por isso. 😛

Aeroporto de Bangkok - Guichê
Guichê de atendimento

Nos dois casos, você deve receber um token, que é como uma ficha, que deve ser usada na entrada e saída das estações. Na entrada, encosta-se a ficha no lugar indicado da catraca de acesso. Na saída, deposita-se a “moedinha” na catraca. Por isso, é importante mantê-la bem guardada e imprimir o recibo da máquina, para quaisquer eventualidades.

Aeroporto de Bangkok - Token
O token que você precisa guardar

Existe a opção do cartão pré-pago, cuja carga é feita em máquinas diferentes das que fornecem os tokens. Nesse caso, é necessária uma recarga mínima de 50 B e pode chegar ao máximo de 1.000 B. Todavia, a venda nessas máquinas não dá troco. Particularmente, por esse fator e por quase não usarmos o Airport Rail Link, não vale a pena para quem está vindo turistar na cidade.

Em que estação descer?

Normalmente, as melhores estações para se descer são a Makkasan, pela integração com o metrô, e a Phaya Thai, pela com o BTS.

#dicadeviajante

1. Boa parte das pessoas se hospeda na Khaosan Road. No entanto, não há uma integração certa de transporte para se chegar lá. A boa é descer na Phaya Thai (45 B), pegar o BTS até a Saphan Taksin (22B) e, estando mais perto, pega o táxi ou tuk-tuk.

2. A Saphan Taksin também é uma boa opção para pegar embarcações.

|Guia de como circular de barco em Bangkok.|

EXTRA: Ônibus gratuito para ir ao Aeroporto de Don Mueang

Se você estiver saindo para um outro vôo no Aeroporto de Don Mueang, de onde partem as low-cost, saiba que há uma linha de Shuttle bus gratuita levando do Suvarnabhumi até lá.

Mas, se liga no detalhe: você precisa ter o comprovante da passagem do próximo vôo em mãos para te permitirem entrar nele.

Onde?

No Suvarnabhumi, as saídas acontecem do 2° andar, portão 3. O ônibus te deixa no 4° andar do terminal de passageiros do Don Mueang.

Agora, se for sair do Don Mueang para o Suvarnabhumi, preste atenção que o ônibus sai do 1° andar do terminal de passageiros.

Quando?

Todos os dias, das 5h às 0h, a cada hora.

Quanto tempo leva?

Como falei antes, o trânsito de Bangkok é uma grande incógnita. Com trânsito bom, o trajeto varia de 1h a 1h20.

Sentiu falta de alguma coisa no guia? Está tranquilo de chegar do Aeroporto de Bangkok? 

COMPARTILHAR

Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão “carpe diem”. Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

44 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui