Você anda namorando a Tailândia faz tempo, né? Um destino exótico, com aquelas fotos lindas e maravilhosas que o seu amigo postou no Instagram e onde 1 real parece muita grana. Não fosse a distância, o sonho seria perfeito. Mas, mesmo assim, diferente de vários destinos paradisíacos tomados de turistas, é, ainda, um lugar totalmente alcançável para nós, pobres mortais. O que deixa a coisa ainda mais interessante.

Mas aí, que você pára para planejar e descobre: não sabe nadica de nada do país. Não tem problema. A gente está aqui para te ajudar. 😉

O básico do básico na Tailândia

Tailandia - Dados

Idioma

O idioma falado é o Tailandês, mas, nas áreas turísticas e grandes cidades, muitos falam inglês sem dificuldades. No interiorzão, é que complica.

Visto

Para viagens de turismo ou negócios com duração de até 90 dias, brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia. O seu passaporte precisa ter 6 meses de validade.

Caso ultrapasse o período de 90 dias, deve-se pagar uma multa de 500 B por dia excedente.

Tailândia - 4
O metrô é uma ótima alternativa para sair do aeroporto, veja dicas aqui

|Mais: A imigração e como sair do Aeroporto Internacional de Bangkok.|

Vacina

Para entrar na Tailândia, é exigido o Certificado Internacional de Vacinação (CVI) com a vacina da febre amarela em dia. A vacina deve ter sido tomada até 10 dias antes da viagem e tem uma validade de até 10 anos.

Telefonia

Na Tailândia, o mais barato é comprar um cartão local. A operadora True apresenta os melhores serviços e vende chips para uma semana ou um mês com valores bem razoáveis, incluindo créditos para ligações e internet 4G.

Moeda

A moeda na Tailândia é o Baht, que atualmente vale R$ 0,09. Ou seja, numa conversão rápida, basta dividir o valor que for apresentado em Bahts por 10 para obter o montante aproximado em Reais.

Existem notas de 20 B, 50 B, 100 B, 500 B e 1000 B e moedas de 1 B, 2 B, 5 B e 10 B.

Além disso, há uma unidade menor, o satang, onde 1 B equivale a 100 deles. As moedas desse tipo são pouco usadas e existem apenas em unidades de 25 e 50 satangs. Costumam ser usadas apenas nos supermercados e lojas de conveniência, como as 7-Eleven.

Câmbio

Existem Caixas de Autoatendimento (ATMs) espalhados em praticamente toda esqui- na nas principais cidades. Normalmente cobram taxas de 150 B a 200 B por transação além daquelas praticadas pelo banco no Brasil, por isso, é bom realizar saques de valores maiores. A maioria dos ATMs permite o saque de até 20.000 B.

Além disso, procure obter o máximo de dinheiro trocado (notas de unidades menores) possível nos mercados locais, pois para serviços menores, como, por exemplo, de transporte, dificilmente vai conseguir o troco.

Tailândia - 2
O famoso tuk-tuk

Caso vá trocar dinheiro vivo nas casas de câmbio, prefira levar dólares ou euros, uma vez que são moedas fortes e bastante valorizadas no país. Faça as contas para ver a mais vantajosa à época da sua viagem. Além disso, vale ressaltar que notas de maior valor possuem cotação melhor que as de menor valor.

Algumas das casas de câmbio conhecidas são a SuperRich, SuperRich Thailand, Yenjit e a Siam Exchange, esta última permite a troca usando Reais (com cotação extremamente desvantajosa, claro). Há também a opção de realizar o câmbio nos bancos.

Se for viajar para regiões mais remotas, como uma ilha, por exemplo, troque dinheiro antes, pois a cotação costuma ser pior nesses locais e os ATMs, mais raros.

Tailândia - 0
Nas ilhas você também encontra câmbio e ATMs, porém com menos opções

Dinheiro e cartão de crédito

A maioria das atrações aceitam apenas dinheiro. Se não há um preço explícito, procure barganhar. Para os tailandeses, essa é uma prática comum. Sempre peça desconto em cima do preço oferecido na primeira vez, pois a redução que se consegue dos preços é considerável.

Nas atrações turísticas, mercados públicos e agências de turismo, costumam também aceitar pagamentos em cartão de crédito. Todavia, geralmente é cobrada uma taxa adicional que varia entre 3 e 5%.

Gorjetas

Não são obrigatórias. No entanto, caso sobrem algumas moedas de troco no restaurante ou na tarifa do táxi, é comum dá-las como gorjeta.

Funcionamento do Comércio

Bancos e serviços do governo fecham em dias de feriados nacionais. Além disso, bares costumam fechar em dias em que a venda de álcool é proibida, como eleições e determinados feriados.

Comércio Horário de Funcionamento (em geral)
ATMs 24h
Bancos 9h30 às 15h30
Bares 18h às 1h
Restaurantes 8h às 22h (alguns fecham entre 15h e 16h)
Lojas 8h às 21h

No dia a dia

Cumprimentos

O wâi é a forma mais comum e tradicional de cumprimento na Tailândia. Você encontrará gente fazendo na porta dos shoppings, ao se encontrar num restaurante, ao entrar nas atrações, enfim, em todo lugar.

Tailândia - Comportamento - wai
Estátutas na posição do wâi

Normalmente, a não retribuição ao wâi é considerada uma grosseria. Todavia, quando se trata dos monges: eles não são obrigados a retribuir o cumprimento.

Além disso, os casos em que não se faz o wâi é de adultos para crianças e também para pessoas que estejam ocupadas realizando serviços, por uma questão profissional (e não por serem consideradas inferiores ou algo do gênero).

Como fazer o wâi

Esse cumprimento é feito com as mãos unidas, como em uma prece, na altura do coração, do nariz ou da testa, enquanto abaixa-se a cabeça em reverência. Quanto mais alto forem posicionadas as mãos e maior a inclinação do tronco, maior o sinal de respeito. O cumprimento na altura da testa é reservado aos monges, considerados representantes divinos.

Etiqueta

Os tailandeses tem um apego muito grande às suas tradições religiosas e monárquicas. Elas são tão levadas a sério que atos considerados desrespeitosos podem ser punidos até com a prisão.

Além disso, conhecer o país, envolve considerar seus hábitos e costumes.

Por isso, aqui tem algumas recomendações importantes para evitar vergonha, constrangimentos ou algo até pior.

Me conta aí: o que mais você quer saber sobre a Tailândia?

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui