Aí, a gente decide ir para Cartagena e San Andrés. Mas, com tanta restrição de bagagem pelas companhias aéreas e ainda tendo que lidar com os maus tratos das malas despachadas, a gente acaba repensando o que realmente precisa levar na viagem.

A pessoa aqui, por exemplo, já viaja há quase 3 anos sem deixar a mala para o bagageiro do avião. E quer saber? É uma sensação até que boa de liberdade, já que a gente desembarca e nem pára nas esteiras para ficar naquela ansiedade de pegar nossas coisas e continuar a viagem.

E foi pensando nisso que chamei minha amiga, consultora de imagem e uma das idealizadoras do Brechó Weekend, a Nathy, para me ajudar a montar uma mala para 15 dias entre Cartagena e San Andrés de um jeito que dê para ir comigo, dentro do avião. Achei que tinha tudo a ver até com esse projeto que ela está envolvida e a gente comenta melhor no vídeo. Dá o play aí e descobre em tudo.

Ah, e tem mais: tem um easter egg no vídeo. Conseguem achar? Quero ver aqui nos comentários quem vai sacar essa. 😉

|+ dicas gerais para montar a mala para a praia|

O que você precisa saber antes de montar a mala para Cartagena e San Andrés

Mala-de-viagem-cartagena-san-andres-1

O clima

O clima tanto em Cartagena quanto em San Andrés é quente, independente da estação do ano. A média anual é entre 27-28ºC, isso sem contar a umidade que faz a sensação térmica superar os 30ºC facinho, facinho. Mesmo à noite, o calor não dá trégua.

As chuvas ficam mais concentradas entre abril e novembro – aí, vale incluir uma capa de chuva na mala. Como os passeios são ao ar livre, viajar nessa época é um motivo a mais para esticar a viagem, para aumentar as chances de pegar os dias de sol. Aliás, no caso específico de San Andrés, entre junho e novembro, as chances de ventos e chuvas aumenta, já que a ilha sofre indiretamente os efeitos dos furacões caribenhos.

Se o seu vôo faz escala em Bogotá

Caso a sua viagem faça uma escala em Bogotá, vale incluir algum casaquinho na mão e ir com uma roupa mais aquecida. Ao contrário de Cartagena e San Andrés, a temperatura por lá é bem mais baixa: a média anual é de 14ºC.

O roteiro

As atividades são outro fator que vai influenciar na hora de montar a mala de viagem. Normalmente, as atividades do dia vão envolver praias (claro!), algum passeio em centrinho histórico, museu e por aí vai.

À noite, pode ser que role de ir a uma baladinha com salsa ou a algum restaurante. Mas nada por lá é excessivamente formal que exija um dress code rigoroso. Bem pelo contrário, a coisa é à l’aise mesmo. Informal daquele jeito que a gente que está turistando ama: se veste como quer, está de férias.

Isso até facilita, porque dá para adotar looks descomplicados e que transitam fácil do dia para a noite. Vê só alguns que a gente montou ali no vídeo e se inspira!



Booking.com

A lavanderia

Para quem viaja com mala pequena, ainda mais para lugares quentes desses, é bom considerar de usar os serviços de lavanderia – embora tenha gente que consiga levar numa boa sem eles (eu não consigo ainda e duvido que chegue lá algum dia :P). Tem alguns bem em conta por aquelas bandas (especialmente em Cartagena), mas se você não quiser ter o trabalho de procurar um, também pode considerar de ver isso no próprio hotel.

Enfim, a ideia desse desafio todo foi mostrar como dá para conviver com uma malinha pequena e montar visuais versáteis e diferentes, capisci? Aquela coisa de moda sustentável, aplicada do jeito viajante de ser. 🙂

Farmacinha pessoal

O mar de Cartagena, especialmente para quem vai fazer mergulho, tem corais que podem causar queimaduras. Por isso, vale incluir naquela farmacinha básica de toda viagem uma pomada para queimaduras e algum anti-alérgico. Precaução nunca é demais, né?

Para deixar a mala mais leve: o que dá para comprar em Cartagena

Mala-de-viagem-cartagena-san-andres-2

Se quiser deixar a mala ainda mais leve e trazer lembrancinhas realmente úteis da viagem, vale investir em alguns itens do artesanato de lá:

  • Chapéu: por lá mesmo a gente encontra versões do Panamá que podem ir tranquilamente para a praia.
  • Bolsas Wayuu: essas são aquelas bolsas super coloridas feitas pelas tribos Wayuu, totalmente à cara das praias colombianas. Elas custam para mais de 50 doletas (são artesanais, meu povo!) e são facilmente encontradas no artesanato de Cartagena.
  • Joias: bom, essas são para quem pode. Mas vale lembrar que Cartagena é famosa pelas suas esmeraldas, com direito a museu só sobre o assunto. Então, vale bisbilhotar.

Aliás, em tempo: entre comprar em Cartagena e San Andrés, prefira a primeira opção. Vai ser mais em conta, sem dúvida. Além disso, negocie os preços, pois pechinchar é bem normal por aqui.

Checklist da viagem

Para facilitar a vida, fiz uma checklist com alguns itens básicos para homens e mulheres montarem a mala de viagem. Vocês podem baixar, imprimir, usar e abusar. 🙂

COMPARTILHAR

Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão “carpe diem”. Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui