Viajar é diversão? É sim, mas para a diversão acontecer você precisa de planejamento. Senão, isso pode render nos erros de viagem que vão transformar aqueles dias queridos que você estava imaginando passar no paraíso em um… inferno! Depois, a pior parte é descobrir que tudo poderia ter sido evitado dedicando mais tempo no planejamento das férias.

Para evitar os perrengues desnecessários, fizemos essa listinha para te ajudar a vencer (de verdade!) a etapa do planejamento.

Evitando os erros de viagem: o que precisa fazer?

#1 Programar os gastos

Antes mesmo de saber o seu destino, você deve procurar quanto dinheiro pode/pretende disponibilizar. Depois, é procurar saber o máximo de informações sobre passeios e custos com alimentação no dia-a-dia para não ficar perdido nas contas e ter que lidar com rombos no orçamento ou ficar sem grana no fim da viagem. Nesse quesito, aqui no blog a gente procura estar sempre atualizando as informações de valores. Para ter noções de custos mais gerais, o quanto custa viajar costuma dar bons pontapés iniciais para a galera.

Erros de Viagem - Programar Gastos
Programar os gastos é fundamental para não “pagar mico” na viagem

Além dos gastos diários, também vale programar as compras. Faça sua listinha de prioridades, procure saber sobre os descontos em impostos ou até mesmo devolução deles, se informe sobre as lojas mais confiáveis e com preços melhores. Enfim, fique por dentro de tudo o que puder ter de vantagem.

|Guia sobre o TaxFree na Europa.|

#2 Verificar o clima

Esse é outro item que vale a pena ficar de olho mesmo antes de marcar as passagens. É sempre bom saber sobre o comportamento do clima durante o período que você pretende disponibilizar para as férias. A gente mesmo teve que reprogramar férias para conseguirmos fugir do período das monções no Sudeste Asiático, por exemplo, quando as chuvas são muito intensas e constantes. O Caribe também é outro onde acontecem épocas de furacões.

E essa tarefa também ajuda a evitar frustrações. Imagina sonhar em esquiar no Valle Nevado e descobrir que nem neve direito tem?

#3 Checar o passaporte de acordo com as regras do país

Nesse quesito tem duas coisas importantíssimas para observar: validade do passaporte e visto.

Não, seu passaporte não vence na data de expiração. Muitos países exigem até 6 meses de validade para permitir a sua entrada por lá. Então, fique de olho para não ser barrado por uma coisa dessas.

Erros de viagem - Passaporte
Confira a validade do passaporte e os vistos necessários para não ter estresse

Falando de visto, a boa é conferir direitinho no site do Itamaraty a documentação necessária. Tem país que exige visto com antecedência, outros concedem lá na hora e ainda tem os que não pedem.

E lembre que isso também vale para as escalas: às vezes só para trocar de aeronave você vai ter que apresentar o visto no país onde está fazendo o pitstop. Exemplo disso? Canadá. Não dê bobeira porque isso pode te fazer perder o vôo!

|A documentação para quem quer viajar ao Uruguai.|

#4 Saber sobre a obrigatoriedade de vacinas

Depois do passaporte, esse é outro que vira um senhor erro de viagem que pode impedir a sua entrada no país que pretende visitar. Algumas vacinas necessitam de uma certa antecedência em relação à data do embarque ou até uma validade mínima.

E não vale só ter o cartão para comprovar escrito em português. Procure um posto de saúde que já faça a vacina e te dê o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), porque ele é traduzido para o inglês. Outra opção é procurar um dos centros de atendimento da Anvisa. O que não vale é deixar de viajar por isso, né?

#5 Contratar um seguro-viagem (se o seu cartão não fornecer um)

Mesmo que o seguro não seja exigido no seu destino, tenha um. Ninguém está ileso a precisar de um médico, por exemplo, durante a viagem. Esse é aquele tipo de coisa que você não sabe quando acontece, mas sempre fica mais chata quando somos pegos desprevenidos. São aqueles gastos que você tem que fazer e dificilmente vai sair barato.

Se pretender fazer esportes mais radicais, então, aí que é quase uma obrigação sua fazer.

A boa notícia é que alguns cartões oferecem o benefício “gratuitamente” se você comprar a passagem usando os benditos. Entre em contato com a sua operadora e saiba dos benefícios e coberturas.

#6 Fazer roteiros “folgados”

Planejar os roteiros e reservar os tours mais disputados ajuda a economizar tempo. Mas é importante ter tempo para rodar sem planejamento. No nosso caso, adotamos o seguinte: pelo menos um diazinho de folga em cada cidade (isso quando não vamos com um bando de anotações sem definição dia-a-dia). Pode ser para sentir os ares, ficar dormindo um pouco mais ou encontrar lugares totalmente novos e fora do padrão. Isso é bacana para recarregar as energias para os passeios ou refazer aqueles que a gente curtiu mais.

Falando em lugares novos, sair da rota turística é uma regra de ouro para quem quer conhecer de verdade um destino. Não tem nada de errado em visitar os cartões postais, mas dar uma escapulida para fora do script ajuda a entender melhor a cultura local.

Erros de viagem - roteiro
Um roteiro bem pensado é tão importante quanto um que te permita ter tempo de curtir tudo com calma

Outra coisa fundamental se você quiser ter uma experiência completa: não coloque cidades demais no roteiro. Dá agonia ver aqueles roteiros super corridos no sudeste asiático, por exemplo, com a desculpa que “a passagem é cara demais”, “é longe demais”, “você tá atravessando meio mundo, então tem que aproveitar o máximo”. Não, isso não é aproveitar o máximo.

Você quer dizer que passou por ali ou quer conhecer o lugar de verdade? Sinceramente, a graça da viagem é conhecer novas culturas e se dar oportunidade de descobrir coisas bacanas pela sua própria ótica. Se for para fazer check point e dizer que visitou mil cidades e centenas de países, só por colocar quantidade no currículo, não dá.

E só mais uma coisinha: se você mesmo está programando suas escalas, fique ligado no tempo entre os vôos. Verifique se vai precisar de tempo para passar na imigração e considere possíveis atrasos dos vôos. Também não marque nada para dias de viagem, além dos atrasos, tem o fator cansaço que pode tirar o seu prazer de sassaricar.

#7 Confirmar vôos e reservas

Nem precisa dizer que você precisa fazer as reservas com antecedência, né? Mas tão importante quanto, é confirmar tudinho antes de partir para a viagem.

No caso de confirmar as estadias, veja o horário de funcionamento da recepção. Alguns locais não funcionam 24 horas e pode ser que você precise tentar combinar alguma coisa com o estabelecimento.

Também se ajude a economizar tempo no aeroporto e, além de confirmar os vôos, faça o checkin antecipado pela internet.

#8 Se informar sobre os meios de transporte do lugar

Saber sobre o trânsito, se o metrô funciona bem e interliga os pontos mais interessantes da cidade, se existem passes de transporte público. Tudo isso ajuda demais na hora de decidir a logística de transitar pelo destino e não cair em ciladas de ofertas que pareciam ótimas.

Outra coisa importante é observar onde fica o aeroporto onde vai aterrisar e saber as possibilidades e horários de transporte. Dependendo do horário do seu vôo, isso fica imprescindível.

Erros de viagem - Trânsito
O trânsito pode te ajudar ou atrapalhar nas viagens

Além disso, vale observar que nem sempre o transporte mais “barato” vai ser o mais “barato”. Às vezes pode parecer enorme a economia de pegar duas ou três conduções para chegar num lugar do seu interesse. Mas, nessas horas, vale lembrar que o seu tempo está passando em outra moeda. Pegar um táxi, além de ser bem menos sacrificante, pode ser uma solução mais rápida para onde você deseja chegar.

#9 Fazer cópias dos documentos

Tenha sempre uma pastinha com as suas passagens e reservas impressas. Não confie na bateria do seu gadget. E, especialmente, deixe tudo com fácil acesso para apresentar a quem quer que seja necessário.

Também tire cópias do passaporte, inclusive das páginas dos vistos. Assim, se acontecer algum extravio dos documentos, você tem alguma comprovação para usar.

#10 Planejar a bagagem

Planejar a bagagem é importantíssimo para evitar levar excessos e ter que pagar por eles. Aliás, falando nisso, confira as regras das companhias aéreas, porque elas andam cada vez mais chatas nesse sentido. Ainda mais se for fazer algum trecho com as low cost, que costumam cobrar os excessos muito mais caro até que as passagens.

Falando do que colocar nas malas, verifique sempre o que é permitido entrar no país. Tem lugares com barreiras sanitárias ultra master restritas e, se te pegarem levando algo que não declarou ou não era permitido, prepare-se para multas (alô, Chile?).

Erros de viagem - bagagem
Malas pequenas e bem pensadas são tudo de bom!

Para finalizar, quatro pitacos:

  1. Não leve roupas para apenas uma estação, mudanças de tempo podem acontecer.
  2. Tenha sempre uma doleira para guardar seu passaporte e os valores mais altos do seu dinheiro. E isso é para qualquer parte do mundo. Europa e Estados Unidos também tem seus perigos, sim!
  3. Não esqueça os carregadores, pilhas extras para a câmera e meios para fazer backup das fotos. Porque, depois das experiências, essas são as coisas mais preciosas que você leva das viagens.
  4. Se for possível, tenha sempre na bolsa um kit com seus remédios conhecidos para mal estar. Porque falar com farmacêutico num idioma que você não domina é uma missão e tanto!

|Dicas para montar uma mala funcional e não esquecer nada.|

Extra: Pesquise as leis e a cultura local

Para terminar, evite perrengues e saiba sobre as leis do local. Coisas que aqui não chegam nem perto de ser crimes, podem ser barbaridades, infringir regras, te fazer pagar multas ou até ser preso. Ninguém quer isso.

Erros de viagem - não respeitar a cultura local
Entender e respeitar a cultura local é uma das melhores coisas que você faz na viagem

Além disso, é mega chato ofender nossos anfitriões. Você sabia que no Japão é falta de educação dizer “não, obrigado” quando alguém te oferece algo? Pois é. Para nós isso não é nada ofensivo, para eles é ferir os sentimentos do outro. Por isso, vale conhecer e respeitar a cultura local. Além de ser um baita aprendizado, é um jeito bem bacana de se relacionar com as outras pessoas e não entrar para a listinha dos erros de viagem. 🙂

COMPARTILHAR

Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão “carpe diem”. Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

15 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui