Apesar de ser um destino ecoturístico badaladíssimo, o acesso a Bonito nem sempre é tão trivial. A partir de alguns destinos, dá até para ir direto, mas de outros, o jeito é descer em Campo Grande e se virar de lá. Mas, uma coisa eu te prometo: o esforço vale MUITO a pena. 😉

O mais fácil: direto até Bonito

Como chegar em Bonito - 4

Sim, Bonito tem um aeroporto pequenininho, mas tem. Antes, o Aeroporto Regional recebia apenas vôos diretos de Campo Grande, Corumbá e Cuiabá.

No entanto, atualmente, a Azul tem uma rota que inclui o trecho Campinas-Bonito, que acontece às quartas, sextas e domingos. Segundo o governo do Mato Grosso do Sul, durante o período de dezembro desse ano até fevereiro de 2018, a companhia aérea ainda prometeu que ainda vai adicionar outros às quintas e sábados. Daí, é possível que outras origens também façam uso mais fácil desses trechos.

Mas, antes, faça as contas!

Em épocas de promoções, é possível encontrar preços camaradas até Bonito, porém sempre mais caros que aqueles que vão para Campo Grande. Por isso, vale fazer as contas e ver se a diferença, considerando tempo gasto e valor do translado entre Campo Grande e Bonito vai valer a pena.

E, mais um fator para sua equação: o aeroporto de Bonito ainda não opera por instrumentos. Ou seja, em tempo ruim, você pode parar em Corumbá e, então, o benefício do fator tempo morre aí. Mais um dos “riscos” da viagem de avião para o local.

Já desconfiava disso desde que ouvi um amigo em Bonito comentando sobre a situação do aeroporto. E só confirmei com esse post alerta da Gê. Não é para assustar, não vai acontecer com todo mundo, mas cada um tem que saber os riscos que está assumindo, certo?

Para fechar a conta: saindo do aeroporto de Bonito

O aeroporto fica a 15 minutos do centrinho da cidade e você pode optar por sair de lá de:

Transfer Compartilhado

As agências oferecem esse serviço, que pode ser gratuito ou cobrado (em torno de R$ 30). Por isso, antes de contratar uma das opções pagas, vale questionar sobre o traslado com a agência que você negociou os passeios (se fez isso com antecedência), vai que… é de graça?

Carro

Nesse caso, deixe tudo pré-combinado com alguma agência/locadora da cidade, já que no aeroporto não tem carro para alugar com pronta entrega.

Táxi

Já falei antes, Bonito não tem Uber e os táxis operam com preços tabelados.

Além disso, há poucos deles na cidade e, por mais que você possa encontrar algum no aeroporto (vai que deixou alguém, né?), vale combinar antes. Ligue para o (67) 3255 1270/1760 ou, se tiver contato com alguma agência, peça outras referências.

O custo da corrida é R$ 70-80, mais ou menos.

Resumindo…

Vale mais a pena: Transfer Compartilhado, especialmente se for de graça pela agência.

Para quem está em grupo (para mais de 3 pessoas): Táxi.

Mais autonomia: Carro.

De Campo Grande a Bonito: um parcelado que pode valer a pena

Como chegar em Bonito-1

Seja pelo valor do aéreo – que costuma ser mais em conta mesmo com as promoções, seja pela frequência de vôos ou pela facilidade de menos conexões, o fato é: muita gente prefere aterrizar em Campo Grande, e pegar o trajeto de 300 km de distância até Bonito.

E as alternativas para isso são: transfer compartilhado, transporte privativo, carro e ônibus. Não se preocupa, os detalhes estão aqui embaixo. 😉

Transfer Compartilhado

Sinceramente, é a melhor opção em termos de custo benefício para quem está em grupos menores: te leva desde o aeroporto em Campo Grande até a porta do seu hotel em Bonito. Conveniente? Total, né não? Por isso, você não vai se espantar se eu disser que é o meio mais usado para chegar a Bonito.

As vans e micro-ônibus partem diariamente do aeroporto num trajeto que leva em torno de 4h30, com uma parada rápida no caminho para esticar as pernas e, se quiser, um lanchinho.

Para garantir, deixar o serviço reservado com a agência de receptivo é uma ótima opção, especialmente se a sua viagem está marcada para a alta temporada.

No aeroporto, tem até uma loja da Vanzella Transportes, que faz o trajeto. Inclusive, ela trabalha em parceria com várias das agências de Bonito, ou seja, especialmente na alta temporada, corre o risco de também estar sem vagas em cima da hora.

O custo da brincadeira fica em torno dos R$ 90-100.

Como chegar em Bonito-2

Transporte privativo

Se você marca um “xis” nos itens de comodidade e autonomia como prioridades, pode ser que essa opção agrade. Nesse tipo de transporte, você pega um carro com motorista que já conhece a região.

As vantagens são boas: ficar despreocupado e, ao mesmo tempo, não ter que esperar ninguém. Você que faz o horário e o ritmo da viagem. Faz as paradas onde/quando desejar e é deixado diretamente no hotel também. Mas, toda a mágica vem com um preço, claro.

Várias agências de receptivo também oferecem este serviço a você. Por experiência própria, indico a Agência Sucuri – não é jabá! Amei os motoristas deles (alguns até me indicaram restaurantes maravilhosos!) e acho que vale entrar em contato para saber sobre os valores e condições de pagamento. 😉

Carro

Outra opção muito da boa, especialmente se você tem mais gente com você: sair do aeroporto de Campo Grande com um carro alugado.

É autonomia na ida, durante a estadia em Bonito e na volta. Isso sem contar o trajeto até lá com as paisagens incríveis e a economia no transporte até os passeios na estadia. Inclusive, as tarifas costumam ser melhores que alugar o carro em Bonito, mas vale conferir. Vê aqui com a RentCars, rapidinho.

Não confie no GPS!

A rota mais indicada é via Sidrolândia, pela BR-060, passando por Nioaque e Guia Lopes da Laguna, e depois pela MS-382. O trajeto deve durar em torno de 3h30-4h, indo direto.

Se o seu roteiro inclui o Pantanal de Corumbá, talvez valha seguir via Aquidauana. Mas só nesse caso mesmo.

Independente da situação, não confie cegamente no Waze para calcular o caminho direto do aeroporto de Campo Grande até Bonito. Ele pega estradas péssimas e até faz trajetos mais longos que o necessário. Procure programar o trajeto com marcos pelas cidades que comentei que tudo dá certo.

Coisas que você deve saber

O tráfego é bem tranquilo e as estradas são asfaltadas, mas valem duas observações:

  • Respeite o limite de velocidade. Boa parte dos trechos são em mão dupla e você não quer surpresas desagradáveis;
  • Faça o trajeto durante o dia,  pois você vai poder ver mais fácil os animais que possam cruzar a pista. Isso sem contar os outros motoristas, que são um perigo naturalmente.

Por isso, se seu vôo chegar à noite, experimente passar uma noite em Campo Grande (o que não é má ideia) ou siga o caminho com o transfer.

|+ seleção de hotéis em Campo Grande.|

Um aviso importante: deixe seu carro previamente reservado em feriados prolongados e períodos de férias. Sério, a coisa fica lotada nessas épocas!

Ônibus

A pior escolha de todas e explico porque. Primeiro argumento: o trajeto dura por volta de 6 horas, por conta das paradas em outras cidades. Além disso, não é muito mais barato que um transfer, se considerar preço da passagem + o que você gasta para chegar até a rodoviária, que fica a 11 km do aeroporto. Conclusão: é super cansativo e o custo benefício não compensa tanto assim, se é que compensa.

Mas, se for o único jeito que funciona para você, a viação Cruzeiro do Sul tem saídas diárias em horários variados a partir da rodoviária de Campo Grande, com custos em torno dos R$ 60-70 e você pode comprar online.

Resumindo…

Para quem está sozinho: Transfer Compartilhado.

Para quem está em grupo e/ou quer mais autonomia: Carro.

Comodidade, autonomia e conforto (pagando mais caro): Transporte privativo.

 

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui