Ecoturismo em Tiradentes | A Travessia da Serra de São José

2

A Serra de São José é uma ótima oportunidade de ecoturismo para quem chega a Tiradentes e quer variar um pouco as visitas a museus e igrejinhas da cidade. Existem trilhas variadas que levam aos mirantes da serra e passam pela Trilha do Carteiro. Nela está a Calçada dos Escravos, que é um calçamento do século XVII feito por eles, onde muita gente passou desviando ouro para evitar de pagar os impostos para a Coroa Portuguesa.

A Travessia da Serra de São José

Já dá para ver no vídeo que é um passeio tudibão, né? Por sinal, se curtiu, clica aqui, curte o vídeo e se inscreve no canal para não perder mais nenhuma novidade. 😉

Mas voltando… A travessia passa pelos mirantes da Serra de São José e é uma boa caminhada pela crista dela. Ela ainda culmina na cachoeira do mangue. Aí a água das piscinas naturais leva todo o cansaço embora! A trilha termina mesmo na Estrada Real, onde, quem contratou uma agência, vai ter o receptivo aguardando para levar de volta ao centro de Tiradentes.

Dicas para aproveitar melhor

– Não dispense um guia! Especialmente se essa é a sua primeira vez na Serra de São José. A trilha não tem nenhuma sinalização, algumas partes são sobre pedras, tendo até que dar uma mini escalada nelas, então é sempre bom ter alguém com experiência por perto.

– Algumas agências oferecem protetor solar e repelente, mas não se garanta nisso: leve o seu! Usar o que a gente já está acostumado é sempre a melhor opção.

– Veja a previsão do tempo para o dia em que pretende fazer o passeio. Se for um dia nublado, você corre o risco de chegar lá em cima e se deparar com várias nuvens atrapalhando a sua vista. Além disso, a chuva dificulta muito a trilha, já que as pedras ficam escorregadias. A gente pegou uma chuva no final do nosso passeio e pegamos o barro do trajeto até a Estrada Real super escorregadio! Além do perigo, imagina como chegamos imundos… #foicomemoção

– Leve roupas roupas extras para trocar depois do banho nas piscinas do mangue.

– Vá com roupas leves e que facilitem o seu movimento. Esqueça os jeans!

– Não é um item obrigatório, mas facilita a sua vida: vá com uma bota própria para trilhas. Aquele tênis que você usa no dia-a-dia ou na academia não tem tanta aderência quanto a bota, além de não protegerem seus tornozelos.

As Agências de Turismo

Como contei no vídeo, tem várias agências que fazem o passeio, como a Uai Trip, a Estrada Real e a Viva Minas. Os preços não variam muito: ficam ali na faixa dos R$ 90 a R$ 100. Além do guia, que é o mais importante do passeio, eles oferecem ainda água, lanchinho e protetor solar.

A gente escolheu fazer com a Viva Minas, já que o guia, além da formação em turismo, também era geógrafo, então explicava bem os detalhes da formação do solo, das mudanças de biomas, entre outras coisitas. Aliás, conversando com um dos guias, também descobrimos que o tour histórico é um um guia formado em História. Achei isso super bacana! #nãoépubli

#dicadeviajante

1. Na hora de contratar a agência de turismo, pergunte sobre o receptivo, se eles te deixam na entrada da trilha e buscam no final de carro ou se fazem todo o trajeto caminhando. Algumas agências não dispõem desse transfer e, especialmente, na volta da Estrada Real para o centrinho de Tiradentes é uma boa caminhada.

2. Também combine se buscam/levam na pousada. A maioria costuma marcar como lugar de partida e de volta a própria agência. Se você estiver numa pousada mais distante do centro, é um fator a se pensar. Isso é perfeitamente negociável quando for fechar o tour.

Contatos das agências de turismo

 Agência  Telefone
Uai Trip (32) 3355-1161
Estrada Real (32) 3355-1187
Viva Minas (32) 3355-1811/(32) 9967-9665

Outras opções de trilhas

Pela Serra, tem trilhas para gostos variados e você pode encontrar uma para chamar de sua.

Se o seu interesse maior são piscinas naturais, a Trilha do Mangue é uma boa opção. É a trilha mais curta de todas: são 3 horas de passeio indo pela parte baixa da Serra de São José, passando pela antiga região de extração do ouro de Tiradentes e terminando na visita na cachoeira do Mangue. Se queria dar uma passadinha na Calçada dos Escravos, não se preocupe, essa trilha passa por lá também.

Outra variação é só fazer a Trilha do Carteiro, que vai até o topo da Serra de São José pela trilha que passa pela Calçada dos Escravos, onde dá para ter aquela vista maravilhosa da cidade. O sobe e desce são pelo mesmo lado da Serra e leva 4 horas de caminhada, só uma hora a menos que a travessia completa.

Serra de São José - Vista de Tiradentes
Olhando para Tiradentes do alto da Serra de São José

A Travessia da Serra de São José é a mais longa de todas, mas junta as vantagens dos dois outros passeios.

Há quem prefira fazer um roteiro de bike pelos sítios e fazendas de Tiradentes, passando pela parte baixa da Serra. Para uma experiência diferente, também tem como conseguir fazer esse passeio a cavalo. Só conversar nas agências de turismo para ver o que vai te agradar mais.

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

2 COMENTÁRIOS

    • Olá, Luciano!

      Obrigada!

      Bom, infelizmente, não há um estacionamento estruturado para deixar o veículo.
      Por se tratar de um espaço bem reduzido (e cheio de lama, diga-se de passagem), os tours apenas dão rápidas paradas por lá.
      Além disso, não deixaria o carro parado lá para não correr risco de sofrer algum dano durante a manobra de outro carro (os carros dos tours são grandes e manobram por lá).
      Te indicaria de parar em alguma das ruas próximas e seguir o caminho a pé mesmo…

      Se quiser perguntar algo mais, fique a vontade! 🙂

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui