Puerto Iguazú vai além do amado e enorme Free Shop. Pequena e um pouco rústica, a cidade tem lá o seu charme. Além disso, fica bem pertinho, ali na Tríplice Fronteira. Esse é mais um motivo para a gente dar uma chegadinha por lá, nem que seja para depois emitir a opinião turismóloga sobre a cidadezinha.

Mas, então, o que dá para fazer em Puerto Iguazú?

#dicadeviajante

Para cruzar a fronteira, lembre-se sempre de levar identidade/carteira de habilitação em bom estado de conservação, emitida há menos de 10 anos, ou seu passaporte.

#1 Conhecer as Cataratas do lado Argentino

Se o lado brasileiro oferece toda uma infraestrutura mais amigável ao turista, com ônibus de ar condicionado te levando para cima e para baixo, o lado argentino te dá a oportunidade de um contato maior com a natureza.

Borboleta no Parque Nacional Iguazú
Borboletinhas pousam na mão durante as trilhas

Não que o lado argentino não tenha um centro de recepção de visitantes, lojinhas, restaurantes e coisas desse gênero. Ele tem isso tudo! Mas lá você consegue ficar mais próximo às quedas d’água do Rio Iguazú, andando ao longo de 4 trilhas principais: Circuito Inferior (1,4 km), Circuito Superior (1,7 km), Garganta do Diabo (1,1 km)  e Ilha San Martin (700 m).

Garganta do Diabo - Parque Nacional Iguazú
Na Garganta del Diablo

A maior parte das trilhas são feitas em cima de pontes de ferro e cada uma delas te dá uma visão diferente das quedas d’água. Com exceção da trilha da Garganta do Diabo, que só é acessível pelo Trem da Selva, o acesso às trilhas pode ser feita também por meio de caminhada.

Você só precisa estar bem consciente de uma coisa: prepare-se, você vai se molhar!

#dicadeviajante

Se você está com pouco tempo explorar o parque, escolha fazer as trilhas da Garganta do Diabo e o Circuito Superior, que te darão uma perspectiva diferente daquela do lado brasileiro das Cataratas. Nessas trilhas, você conseguirá ver as quedas d’água de cima, coisa que não é possível do outro lado.

Para quem curte uma exploração noturna, o Parque Nacional Iguazú ainda oferece um passeio para as noites de lua cheia. Se quiser saber mais sobre esse passeio, a Nathi contou aqui.

Endereço:Ruta 101, km 136, Parque Nacional Iguazú – Puerto Iguazú.

Telefone: (+54) 375749-1469

Funcionamento: Todos os dias, 8h às 18h. Sendo a venda de ingressos até as 16h30 e o acesso às trilhas até as 17h.

Custos: Os custos das entradas vão depender da categoria que você se encaixar entre as abaixo.

Tipo de ingresso Custo (adulto) Custo (criança de 6-12 anos)
 Geral $ 260 $ 65
 Mercosur

(BRA-PAR-URU-VEN)

$ 200 $ 50
 Moradores Argentinos  $ 160  $ 40
 Moradores Misioneros  $ 30  $ 25
 Aposentados Argentinos  $ 30  –
 Aposentados Misioneros  $ 25  –

Gratuidades: Menores de 6 anos, pessoas com deficiências e residentes de Puerto Iguazú e Andresito não pagam.

Estacionamento: O parque tem estacionamento que é pago na entrada e cobra os valores abaixo dependendo do tipo de veículo.

 Tipo de veículo  Custo
 Motos e ciclomotores $ 35
 Carros $ 70
 Vans $ 90
Ônibus $ 120
 Veículos de moradores de Puerto Iguazú e Andresito $ 18

#dicadeviajante

1. Tenha pesos argentinos para pagar a entrada do Parque e o estacionamento. Para o pagamento das entradas e estacionamento, o parque apenas aceita o pagamento em dinheiro e em pesos argentinos!

2. Leve seu passaporte ou identidade. Essa será a documentação utilizada para definir a sua categoria de ingresso.

#2 Se divertir no IceBar

Se você pensa que só acharia um bar de gelo pegando um avião para a Europa, se engana. A América do Sul também tem a sua versão de Ice Bar e ela fica bem em Puerto Iguazú.

O IceBar funciona num ambiente de -10° com um esquema de open bar. Tudo no bar é feito de gelo: os copos, os móveis, as paredes, exceto o chão. Aliás, ele é cheio de esculturas de gelo que são constantemente trocadas, já que com o tempo, o calor humano e as influências do clima tropical vão derretendo as benditas.

IceBar Iguazú
IceBar de Puerto Iguazú: só no amor para dar uma esquentadinha

Aliás, uma curiosidade de lá: você pode levar seu copo, pelo menos até que ele se derreta. 😛 Isso porque o bar de gelo faz os seus próprios copos todos os dias e os descarta depois do uso. Então, o copo que você pegar é só seu.

As visitas, se é que podemos chamar assim, acontecem em grupos de 20 pessoas a cada 30 minutos, que é o tempo máximo de permanência de um grupo no local. Se quiser mais detalhes da visita, dá uma olhada neste post aqui.

#dicadeviajante

1. Para conhecer o IceBar, um bom horário é até as 19h, pois as agências de turismo costumam levar suas vans à noite para o local.

2. Tanto para a entrada quanto para a compra de fotos e souvenirs, vale perguntar o preço em reais também. Às vezes a cotação fica melhor.

Endereço: Ruta 12, km 5 – Puerto Iguazú.

Telefones: (+ 54 9 11) 6403-8138/(+54) 035749-4047

E-mail: [email protected]

Funcionamento: Todos os dias das 14h às 00h, sendo a última entrada às 23h30.

Entradas: Os preços das entradas foram colocados na tabelinha abaixo. Eles aceitam pagamento em cartões de crédito internacionais e até em reais!

Tipo de entrada Custos (adultos) Custos (jovens de 6-16 anos)
Geral (turistas) $ 200  $ 100
 Moradores Argentinos $ 140  $ 70
 Moradores de Iguazú  $ 70  –

Gratuidades: Menores de 6 anos.

Estacionamento: Gratuito no local.

#3 Assistir a uma apresentação de tango

Que Puerto Iguazú tem opções gastronômicas excelentes, até os moradores de Foz do Iguaçu, no Brasil, e Ciudad del Este, no Paraguai, concordam. Agora, juntar isso a uma apresentação de tango argentino, é tornar tudo muito melhor. E no El Quincho del Tio Querido, você tem essa oportunidade.

O Tio Querido é um restaurante bem no estilo tradicional argentino. Então não é de se admirar que o carro chefe da casa seja o bife de chorizo e a parrilla argentina acompanhados de um bom vinho. Mas, para os vegetarianos de plantão, há também pratos de massas deliciosos e muito bem servidos.

Para tornar o ambiente ainda mais agradável e incrementar a experiência do jantar (sem pagar nadica de nada a mais por isso), o restaurante ainda tem apresentações de música argentina todos os dias, com direito a banda com violões e violas. Já as apresentações de tango, que acontecem mais para o final da semana depois das musicais, sempre chamam bem mais a atenção da galera. Mesmo sem ser daquelas chiquetosas que tem em Foz, chegam a lotar o restaurante!

#dicadeviajante

Para garantir seu lugar no jantar e não ter que enfrentar filas de espera, uma boa é reservar o lugar previamente. O Tio Querido faz isso através da área de reservas do site sem problemas e ainda manda a confirmação por e-mail.

Endereço: Avenida Presidente Juan Domingo Perón, 159, 3370 – Puerto Iguazú.

Telefone: (+54) 375742-0151

Funcionamento: Terça a Domingo das 12h às 14h e das 18h30 às 23h30. Segundas das 18h às 23h00.

Apresentação de tango: Nos jantares das quintas, sextas e sábados (por volta das 20-21h).

Apresentações musicais: Nos jantares de todos os dias.

#4 Fazer compras na La Feirinha

Um centrinho de comércio popular cheio de produtos regionais como queijos, alfajores, doce de leite, vinhos e bares com precinhos camaradas. É isso que você vai encontrar na La Feirinha, que recebe visitas diárias tanto de turistas como de moradores de Puerto Iguazú, Foz do Iguaçu e Ciudad del Este.

La Feirinha - Puerto Iguazú
La Feirinha

Para quem curte uma boa incursão cultural nos lugares onde visita, La Feirinha atende muito bem. Além disso, é um ótimo lugar para um happy hour, com empanadas e vinho argentino, ou para um almoço barato e típico, com parrila e bife de chorizo.

No que diz respeito às compras, os precitos são também razoáveis. Mas itens de desejo como os alfajores Havana estão com a mesma média de preço que você encontra em outros lugares e, até mesmo, mais caros que no Paraguai. A boa é comprar alfajores La Recoleta, que são a segunda linha da Havana, e são vendidos a preços melhorados.

#dicadeviajante

1. Embora a maioria das bancas fique aberta o dia inteiro, o horário em que você encontra o melhor movimento é no final da tarde/início da noite.

2. A maioria das bancas aceita pagamentos em cartões de crédito e também em reais e, dependendo da cotação, vale mais a pena. Pergunte os preços em reais e economize seus pesos para o Free Shop, que vão render mais.

Endereço: Avenida Brasil, s/n – Puerto Iguazú.

Funcionamento: Todos os dias das 10h até o movimento da clientela acabar (lá pelas 23h começa a cair bem).

#5 Admirar o Marco das Três Fronteiras (Hito de las Tres Fronteras)

O Marco das Três Fronteiras é um obelisco inaugurado em 1903 que marca o ponto de encontro dos rios Iguaçu e Paraná e, mais do que isso, deixa clara a divisa entre o Brasil, Argentina e Paraguai. Muito embora os três países tenham os seus respectivos obeliscos, cada um pintado nas cores da bandeira nacional de cada um, o do lado argentino ganhou um motivo a mais para ser visitado.

Acontece que o marco foi revitalizado e, desde setembro de 2015, está com um espetáculo de fontes dançantes que dura 8 minutos e acontece dia e noite, a cada 15 minutos. À noite, a apresentação se torna ainda mais bonita, já que a iluminação colorida com as cores dos três países fica evidente e dá para ver as silhuetas dançantes nas águas.

*este vídeo foi publicado pela CertFoz no YouTube

#dicadeviajante

1. Fique atento, pois na região pode haver batedores de carteira, infelizmente.

2. Um bom horário para ir ao local é no final da tarde/início da noite. Com o pôr-do-sol, a coloração do céu fica linda junto ao encontro dos rios. Depois é aguardar o show das águas!

Marco das Três Fronteiras - Argentina
Vista do encontro dos rios, do lado brasileiro e do lado paraguaio a partir do marco argentino

Endereço: Praça do Marco, Av. Costanera, s/n – Puerto Iguazú.

Espetáculo das águas: Todos os dias, a cada 15 minutos.

Mapa

Se estiver na busca de mais coisas para fazer em Puerto Iguazú e Foz do Iguaçu, dá uma olhada nesse post da Aline do Vem que te conto, que foi lá no calor do verão. 😉

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui