Roteiro mão-de-vaca pelas bodegas de Mendoza

4

Ir a Mendoza e não provar uma tacinha de vinho das suas bodegas é como ir a Roma e não ver o Papa. Mentira? Acho que não. O negócio é que nem sempre a gente tá querendo/podendo pagar muito alto para fazer um tour com as agências ou contratar um guia/motorista particular para ficar nos levando de bodega em bodega. Sim, porque dificilmente você vai conseguir um tour desse gênero por menos de 100 doletas. E fica ainda mais pesado se fizermos a dolorosa conversão.

Juntando isso com a vontade de experimentar mesmo assim os famosos vinhos do coração da indústria do vinho argentino, a gente se desdobrou e deu um jeitinho de fazer um tour mais baratex. E tá aí o resultado do tour.

Se você gostou do vídeo, não esquece de dar uma curtidinha lá. #pleaseeee

Já que estamos falando de vídeos, vou voltar ao velho discurso. Você sabia que esse vídeo já tava no ar há alguns dias? Pois é. Você só não viu se não assina o canal do blog no Youtube ainda. Então, bora lá assinar?

Bueno, agora virando a página, vamos aos detalhes do passeio para vocês conseguirem visualizar melhor o nosso tour.

Sobre as bodegas de Mendoza

Como eu tava contando, a província de Mendoza é o coração da indústria do vinho argentino. Por lá, é produzido 80% de todo o vinho do país! Obviamente que o destaque vão ser os famosos Malbecs e é bom não perder a chance de experimentar um.

Tem bodegas para todos os gostos: com museus, galerias de arte ou restaurantes refinados, boutiqueszinhas mais intimistas, outras maiores com produção pro mundo todo. O que todas elas tem em comum é que tem suas portas abertas para quem quiser visitar e degustar dos vinhos que elas produzem. O negócio é escolher a que tem mais a sua cara e ir em frente.

Bom, as bodegas ficam distribuídas em 3 regiões:

  • Maipú, que tem uma cara mais suburbana e é o distrito que fica mais próximo do centro de Mendoza. Também é aqui que ficam as bodegas mais tradicionais da região.
  • Luján de Cuyo, onde você vai poder ver vinhedos imensos com direito a paisagens andinas deslumbrantes.
  • Vale de Uco, que é a região mais nova das três e onde as neves eternas do Cordón del Plata servem de pano de fundo para a visita às bodegas.

Para fazer o tour de bike por conta própria é melhor escolher Maipú. Primeiro, por conta dos motivos que já falei ali em cima. Segundo, porque a distância entre as vinícolas é perfeitamente pedalável. Terceiro, porque é lá que você consegue alugar as bikes. 😛

Quantas bodegas visitar?

É bom sempre ter aquela máxima em mente: quantidade não é qualidade. Para um dia de tour, seja ele como for (bike, carro, a pé, de busão…) diria que 3 bodegas é o máximo que daria para visitar.

O seu teor alcóolico vai estar nas alturas… Depois de algumas taças, até falar bodegas já vira um desafio (duvido que você já não esteja falando bogegas!). Saborear os vinhos e ver os que são realmente bons fica, então, uma missão meio complexa.

Ônibus em Mendoza

Em Mendoza, não tem mais essa de pagar o ônibus com moedinhas. Para usar o coletivo, você vai precisar de um cartão Red Bus. Ele custa 10 ARS e pode ser comprado em qualquer quiosque que também faça recarga.

Quiosque de Recarga de Red Bus - Mendoza
Procure por este símbolo para encontrar os quiosques de recarga do Red Bus, tem vários espalhados pelo Centro de Mendoza

Falando em recarga, assim que adquire seu cartão, você vai precisar fazer a primeira carga, que pode ser de qualquer valor. Se só for usar para o trecho até Maipú, carregue 15,30 ARS por cada pessoa, que dá para ida e volta.

#dicadeviajante

O cartão pode ser compartilhado com outras pessoas, então não precisa comprar mais de um se estiver com mais alguém.

Indo para Maipú

Os ônibus em Mendoza tem dois números: grupo e o número da linha. Os ônibus que passam pela Plazoleta Rutini são as linhas 171, 172 e 173 do grupo 10, que liga Maipu e Mendoza.  A estação por onde eles passam em Mendoza fica na Calle La Rioja, no trecho entre a Catamarca e a Garibaldi. É logo a segunda estação para quem vem da Catamarca.

#dicadeviajante

Antes de passar seu cartão na máquina do ônibus, informe ao motorista o seu destino. A passagem é cobrada conforme a distância e ele é quem passa esse dado para a bendita maquininha. O preço da passagem entre a estação da Calle La Rioja até Maipú é de 7,65 ARS.

Máquina de cobrança de passagens dos ônibus de Mendoza
A máquina de cobrança de passagens dos ônibus de Mendoza
Aluguel das bikes

Tem vários lugares em Maipú para alugar bicicletas e os preços não variam muito. Então, nem vale a pena perder tempo consultando tanto. Só preste atenção nas condições das bikes (freios funcionando, por favor!) e se elas tem cestinhas para o caso de você querer fazer alguma comprinha nas bodegas.

Se não quiser errar, as mais arrumadinhas são as da Bikes And Wines, que fica bem em frente a Plazoleta Rutini, e do Mr. Hugo, que na verdade é um hostel desse senhor muito do simpático e também aluga bikes.

Bikes And Wines

Bikes and Wines - Maipu - Mendoza
Bikes and Wines
Endereço  Urquiza, 1606 – Coquimbito, Maipu
Telefone  +54 261 4106686
Custo do aluguel 100 ARS
Funcionamento 9h às 18h

Mr. Hugo

Mr. Hugo - Maipu - Mendoza
Mr. Hugo
Endereço  Urquiza, 2288 – Coquimbito, Maipu
Telefone  +54 261 4974067
Custo do aluguel  100 ARS
Funcionamento 9h às 18h
O roteiro
Locais Úteis

Plazoleta Rutini: foi a primeira parada do vídeo, onde descemos do ônibus. Aqui você vai encontrar o Centro de Informações Turísticas (que funciona todos os dias das 9h às 17h) e pode pegar o mapa da região com as bodegas já marcadinhas.

Centro de Informações Turísticas - Maipú - Mendoza
O Centro de Informações Turísticas da Plazoleta Rutini

Mr. Hugo e Bikes And Wines: são os lugares mais arrumadinhos para aluguel de bikes, que comentei ali em cima.

Bazar Noelia: caso você precise recarregar seu Red Bus em Maipú, é aqui que você deve conseguir fazer isso. Mas isso é mais para caso de emergência. A melhor coisa é fazer sua recarga de uma vez só quando comprar o cartão lá em Mendoza.

Bazar Noelia - Maipu - Mendoza
Bazar Noelia, na Urquiza
Bodegas

– Bodega Domiciano: é aquela bodega que faz vinhos para ser bons. Tanto é que tem vinhos medalha de ouro e prata na Europa. Ela é do tipo boutique, então você vai ver uma pequena produção, onde até a rotulagem é feita manualmente. Tudo lá é feito com muito charme e capricho, isso se estende até para a visita guiada. O que chama atenção? A colheita, que só é feita depois do sol se pôr. Chega a ser um pouco romântico, né não?

Visitas guiadas Precisa fazer agendamento prévio, especialmente na alta temporada.

As visitas com degustação de 3 vinhos acontecem de Segunda a Sexta de 9h às 17h e custam 90 ARS.

Endereço  Dorrego 4901 – Coquimbito – Maipú
Telefone +54 261 5242386
E-mail [email protected]

– Bodega La Rural: além de ser uma bodega maior, ela tem o melhor museu do vinho da Argentina. Lá tem exposições de máquinas, prensas e outros equipamentos que a essa indústria de vinhos de Mendoza vem usando ao longo do tempo. Infelizmente não deu para mostrar no vídeo porque ela estava em reformas nesse mês de Maio.

Visitas guiadas

Segunda a Sábado, das 9h às 17h, a cada 30 minutos, em inglês e espanhol. Nos feriados, as visitas acontecem a cada 1 hora.

O custo é de 100 ARS, que são abatidos caso se faça alguma compra de vinho. A degustação inclui 3 vinhos da casa.

Endereço

Montecaseros 2625 – Coquimbito – Maipú

Telefone +54 261 4972013 (ramais 125 ou 145)
E-mail [email protected]

– Vinoteca “La Botella”quem aluga a bike no Mr. Hugo, ganha a cortesia de uma empanada por conta da casa na La Botella. Aqui também tem produção e degustação de vinhos, que é feita com muita simpatia pelo próprio dono do lugar. Detalhe: a degustação aqui não são 3, como normalmente é feito nas bodegas, mas de 5 vinhos!

Degustação de vinhos

A degustação é de 5 vinhos por 50 ARS.

Pode ser feita de Segunda a Sábado das 10h às 20h e Domingos das 10h às 14h.

Endereço

Urquiza 1525 – Coquimbito – Maipú

Telefone +54 2614812346
E-mail [email protected]

– Bodega Trapiche: Essa tem história para contar, museu próprio, uma ferrovia antiga e até olivícola! Se quiser só entrar para tirar fotos, eles deixam você fazer isso de graça. Mas recomendo fortemente que faça o tour e prove os vinhos, afinal você veio aqui para isso, né?

Visitas guiadas Segunda a Sexta das 9h às 17h
. Sábados, Domingos e Feriados das 10h às 13h.O custo da visita com degustação de 3 vinhos é 100 ARS.Precisa fazer reserva. O site deles está funcionando bem nessa parte, então fizemos por e-mail mesmo.
Endereço

Montecaseros 2625 – Coquimbito – Maipú

Telefone +54 261 4972013 (ramais 125 ou 145)
E-mail [email protected]

– Bodega López: Essa não entrou no nosso tour, mas vale como dica para quem tiver com pouca grana e ainda sim quer fazer uma degustaçãozinha. Isso porque o tour dela é gratuito! Sim, isso mesmo! Além disso, ela também tem museu próprio. O lado ruim é que ela fica mais distante que as outras, então precisa de disposição para pedalar até lá.

Visitas guiadas

Em espanhol, de Segunda a Sexta das 9h às 17h, a cada hora
. Sábados e Feriados das 9h30 às 12h30, também a cada hora.

Em inglês, de Segunda à Sexta às 11h30 e 15h30. Sábados, às 11h30.

Na alta temporada, eles aumentam a frequência dos tours.

A visita é gratuita e inclui a degustação de 1 vinho e 1 champanhe. Para degustar mais 3 vinhos da casa acompanhados de uma tábua de queijos, o custo é 170 ARS.

Endereço

Ozamis Norte 375 – General Gutiérrez – Maipú

Telefone +54 261 4972406
E-mail [email protected]

#dicadeviajante

Inclua pelo menos uma bodega boutique e outra de grande produção no seu roteiro, os processos para fazer o vinho são bem diferentes. Vale a pena ver como é cada um.

Olivícola

Olivícola Santa Augusta: Sim, bons vinhos e bons azeites precisam do mesmo tipo de clima. Para dar uma recuperar de tanto vinho, uma boa é colocar uma olivícola no circuito. E foi assim que fomos parar na Santa Augusta.  Nessa olivícola boutique, espere ser muito bem atendido e se sentir muito a vontade para experimentar o aroma e o sabor de azeites variados, que vão dos mais suaves aos mais picantes.

Degustação de azeites

Inclui 4 azeites diferentes e é orientada em português, espanhol ou inglês. Acontece de Segunda a Sexta, das 11h às 17h e aos sábados, das 11h às 15h.

O custo da degustação mais simples, que inclui pão como acompanhamento, é de 50 ARS.

Endereço

Roca, 2327 – Coquimbito – Maipú

Telefone +54 261 4562275
E-mail [email protected]

Trajeto

O trajeto do vídeo foi esse do mapinha. Se liguem que a gente seguiu o conselho de sempre retornar para a avenida principal e NUNCA circular pelos interiores de Maipú. O próprio pessoal do Centro de Informações reforça isso para fins de segurança mesmo. Fora que é mais fácil para não se perder.

 

 

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

4 COMENTÁRIOS

  1. adorei seu Blog!
    tudo muito explicadinho,eu amo isso!
    vou para mendoza no fim de junhode 2017 e gosteria de saber se é possivel ir de ônibus para Catena Zapata,zuccardi! Sei que a Zapata fica na regiãode Lujan de Cuyo!
    Pergunto isso,porque no Chile consegui visitar a Vinícola Santa Rita de ônibus e foi uma maravilha de economia!
    Se puder ajudar,agradeço desde já!

    • Olá, Monica! Fico feliz que tenha gostado do conteúdo do blog. 🙂 A gente tem trabalhado cada vez mais para entregar um material de qualidade por aqui.

      Para chegar à Catena Zapata, você pode ir no ônibus 102 (operado pela El Cacique) do Centro de Mendoza, na Avenida Las Heras, em direção a Dorrego. Vale conversar com o motorista e pedir para descer próximo à Catena Zapata, pois são muitos pontos de distância. 😉

      Espero ter te ajudado!

      Beijos!

  2. Olá!!!

    adorei o blog!!

    Vou pra Mendoza em novembro, bem mão-de-vaca…
    Quero muito fazer as vinicolas do Vale del Uco… Mas os passeios de agências estão uma fortuna!!!
    Você sabe se tem como ir para lá por conta? Pegar um onibus na cidade e depois alugar sozinha uma bike direto lá??
    Vou sozinha, então locar um carro é inviável… e não encontrei pessoas que foram sozinhas de ônibus pra lá…
    Beijosss

    • Oi, Elaine! Muito obrigada!

      Infelizmente, não sei de nenhum meio para ir por conta própria em que não vá gastar metade do seu dia, pois a distância do centro de Mendoza até o Valle del Uco é razoavelmente grande (100 km) – isso rende uma média de 5h de transporte público.

      Há empresas que fazem o tour de bike e buscam no hotel em Mendoza. Talvez sejam uma opção mais em conta. Ou, outra ideia: se hospedar na região por uma noite. 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui