Como a maior ilha da Grécia, Creta tem motivos de sobra para você visitar. Aliás, a ilha por si só já valia como uma viagem. A beleza da ilha é muito bem equilibrada entre história, ruínas, trilhas e praias que dá para dizer serem as mais lindas do mundo. E você aí pensando que as melhores praias ficavam em Mykonos, Santorini ou Navaggio… mas não! Ela fica em Creta e está nessa listinha, assim como na do Travellers Choice do Trip Advisor. Não, por favor, não joguem pedras em mim. Tô só contando o que os viajantes tem votado.

Tá, mas o que tem Creta de tão interessante? Vamos descobrir, já!

O que fazer em Creta?

Explorar praias preservadas

Sabe aquele negócio de praia cheia de barraquinhas e cadeiras ao redor, daquele estilo bem para turista mesmo. Pois é, em Creta você até acha disso, mas as mais lindas e bacanudas são aquelas com menos… vamos dizer… intervenção humana.

Vou começar denunciando a mais queridinha entre os viajantes, a escolhida do Trip Advisor: Elafonisi. Além de ter um visual de cair o queixo, um mar calmo e uma boa área rasa, Elafonisi guarda outra particularidade nas suas areias, que são… ROSAS! Sim, isso mesmo. A areia é rosada, por conta dos corais e conchas que vão sendo moídas com o tempo. E essa areia é coisa séria: tem avisos pela praia informando que é crime levar qualquer porção dela!

Creta - Elafonisi
A incrível praia de Elafonisi

Outra praia in natura, se é que posso colocar assim, que vale colocar na lista é Balos. Particularmente, essa foi a minha preferida na Grécia. Fazer o que? Gosto é uma coisa que a gente nem discute. Enfim, o acesso a ela não é tão fácil: ou por mar, com um dos barcos ou pequenos cruzeiros da região, ou a pé, você pode deixar seu carro no estacionamento (de terra) que fica no começo da trilha e seguir seu caminho.  Não se assuste: a trilha deve levar uns 20 minutos.

Creta - Balos
Vale a pena encarar a trilha de Balos, ah, vale!

E Creta tem muito mais praias que valem a visita, como Stefanou, um pouco mais selvagem que as demais com as suas enseadas chamadas “Seitan Limania” (em português, “portas do diabo” e você já imagina porque…), ou Matala, cheia das cavernas que, há séculos atrás, foram usadas como tumbas pelos romanos.

Fazer o trekking do Parque Nacional de Samaria

Aqui fica simplesmente a segunda maior garganta da Europa e, se você for aventureiro, precisa conhecer. Ponto. No total, são 18 quilômetros, 16 deles só de desfiladeiro, e umas 6 horas de trilha, por isso: chegue cedo! Aqui, você vai poder a ver os paredões de pedra se estreitando a ponto de parecer que querem se tocar, nos chamados “Portões de Ferro”. Fala sério: é uma visão e tanto!

Creta - Parque Nacional Garganta de Samaria
Vai encarar o trekking da Garganta de Samaria? (fonte: Wikimedia Commons/Deneb)

O caminho não é dos mais fáceis e já te aviso que vai precisar ter preparo físico para encarar. Além disso, não vale ir de carro: você entra de um lado do parque e sai do outro. Uma boa é dar uma olhadinha na previsão do tempo, porque o parque não abre ou pode fechar mais cedo em dias de chuva, uma vez que o caminho é de pedra e pode render uns escorregões nada legais.

Tem um guia completão para te orientar para a visita no West Crete. Se você não for muito bom no inglês, vale dar aquela tradução na página com a ajudinha do Google. 😉

Informações Práticas

Funcionamento  Abre de 15 de abril (em 2016, mas normalmente é 1° de maio) a 15 de outubro.

Nesse período, o funcionamento é diário das 6:00 (ou quando o sol nascer) às 16:00.

Para fazer o caminho completo, precisa chegar cedo. A partir das 14:00, você é obrigado a fazer apenas o primeiro quarto do passeio e voltar para a entrada do parque.

 Contato  (+30) 28210 67179 ou [email protected]
 Custo  € 5  (estudantes pagam meia)

Gratuito para menores de 15 anos.

 Site  www.samaria.gr (não é atualizado há tempos! #tristeza)

Conhecer as origens do Minotauro

Foi bem na cidade Antiga de Knossos onde nasceu a lenda do Minotauro e Teseu, que como todo bom mito grego começa com uma traição de Zeus. Seja pela história, seja pela mitologia, a cidade antiga de Knossos é um ponto bacana de visita. As construções, apesar de serem feitas de materiais simples, são ainda muito bem preservadas.

Creta - Knossos
Um dos resquícios do Palácio de Knossos

Pela quantidade de coisas para se ver em Knossos, vale reservar, pelo menos, metade de um dia para a visita. Aliás, justamente pelo tamanho e pela dificuldade de se localizar no local, foi bem nesse lugar que a palavra “labirinto” nasceu, de “lavrinthos”. Nessa hora, quem viu o “Casamento Grego” lembra do pai da Toula falando “me diga qualquer palavra, que vou te provar que ela tem origem grega”.

Brincadeiras a parte, não se preocupe: hoje em dia tem placas indicando o caminho para você não se perder por lá. 😉

Informações Práticas

Funcionamento  Abril a outubro: Diariamente, das 08:00 às 20:00.

Novembro a março: Diariamente, das 08:00 às 17:00.

Fechado: 01 de janeiro, 25 de março, 01 de maio, domingo de Páscoa, 25 e 26 de dezembro.

Funcionamento especial: 6 de janeiro (08:30 às 15:00), segunda-feira de carnaval (08:30 às 15:00), Sexta-feira Santa (08:00 às 12:00), Sábado de Aleluia (08:00 às 19:00), dia de Pentecostes (08:00 às 19:00), 15 de agosto (08:00 às 20:00) e 28 de outubro (08:30 às 15:00).

 Contato  (+30) 2810 231940 ou [email protected]
 Custo  € 15 (tarifa reduzida: € 8).

Pode-se comprar a entrada combinada com o Museu Arqueológico de Heraklion  por € 16 (tarifa reduzida: € 8) e vale por 3 dias.

Tarifa reduzida: para estudantes e cidadãos da União Européia acima de 65 anos. Tudo mediante comprovação.

Gratuidades: Menores de 18 anos (com comprovante), deficientes e seus acompanhantes e estudantes da União Européia (também é exigida comprovação).

Dias de entrada gratuita: nos domingos de novembro a março, 06 de março, 18 de abril, 18 de maio, último final de semana de setembro e 28 de outubro.

 Site odysseus.culture.gr

Respirar história

Creta é cheia de histórias da mitologia e, por ser uma ilha, também de invasões de vários povos.

Heraklion é uma das paradas obrigatórias e, por onde você provavelmente vai chegar, se vier de ferry. Já andando nas ruas, dá para ver os resquícios desse passado. A participação veneziana é evidente na Muralha e seus bastiões que dividem a cidade, onde hoje o mais preservado é o Jesus Bastion, na Loggia e no Forte, com uma posição estratégica para proteção da cidade. Não dá para dispensar a visita ao Museu Arqueológico, que vem contando a história desde os idos da civilização Minóica.

Creta - Forte Veneziano
O Forte Veneziano de Heraklion

No outro extremo da ilha, em Chania, a coisa parece que ganha um pouco mais de charme. Na área antiguinha da cidade, é impossível não querer parar para assistir a um pôr-do-sol no Farol Veneziano (Faros), um dos mais antigos da Grécia. Por ali, vários restaurantes encontram seus lugares nas docas do próprio Arsenal.

Andando ainda pela beira mar, na área do Faros, a Mesquita dos Janízaros marca a presença dos turcos na ilha. Um pouco mais para frente, dá para conhecer a versão da Little Venice cretense, que me deixa na dúvida: qual a mais bonita? Essa ou a de Mykonos? Enfim, sendo uma ou outra, fato é que a história ganha um brilhinho especial por aqui.

Creta - Little Venice
A Little Venice de Creta

Informações Práticas

Museu Arqueológico de Heraklion

Funcionamento  Novembro a março: Segunda, 11:00 às 17:00. Terça a domingo, 08:00 às 15:00.

Abril a outubro: diariamente, 08:00 às 20:00.

Fechado: 01 de janeiro, 25 de março, 01 de maio, domingo de Páscoa, segunda de Páscoa, 25 e 26 de dezembro.

Funcionamento especial: 6 de janeiro (08:30 às 15:00), segunda-feira de carnaval (08:30 às 15:00), Sexta-feira Santa (12:00 às 17:00), Sábado de Aleluia (08:00 às 15:00), dia de Pentecostes (08:00 às 20:00), 15 de agosto (08:00 às 15:00) e 28 de outubro (08:30 às 15:00).

 Contato (+ 30) 2810 279000/2810 279002/2810 279087 ou [email protected]
 Custo  € 10 (tarifa reduzida: € 5).

Pode-se comprar a entrada combinada com o Palácio de Knossos por € 16 (tarifa reduzida: € 8) e vale por 3 dias.

Tarifa reduzida: para estudantes e cidadãos da União Européia acima de 65 anos. Tudo mediante comprovação.

Gratuidades: Menores de 18 anos (com comprovante), deficientes e seus acompanhantes e estudantes da União Européia (também é exigida comprovação).

Dias de entrada gratuita: nos domingos de novembro a março, 06 de março, 18 de abril, 18 de maio, último final de semana de setembro e 28 de outubro.

 Site odysseus.culture.gr

Descobrir um povoado

Creta tem as suas cidades grandes como Heraklion, Chania e Rethymno, mas é nos povoados que você sente mais o que é ser cretense.

Para quem está com pouco tempo na ilha, aqui vai um que vai agradar: Georgioupolis. É uma vilazinha pescadora, no caminho entre Chania e Rethymno. Vale parar por aqui para explorar as suas ruelas e curtir a sua praia de areia fina e águas calmas. Por ser cercada de montanhas, ventos fortes passam longe da região.

Creta - Georgioupoli
Nas águas calmas da praia de Georgioupolis e a igrejinha de Agios Nikolaos no fundo

Além disso, é nos arredores da vila que fica o Lago Kournas, o único de água doce da ilha inteirinha! Mas não é só por isso que vale a visita. A vista do lugar é simplesmente deslumbrante, cercado de montanhas com uma água limpinha e a companhia de patos, tartarugas marinhas, peixes, enguias e por aí vai. Quem quiser, pode alugar um pedalinho para ver essas belezuras de perto. E, para os mais aventureiros, também dá para arriscar um mergulho.

Creta - Lago Kournas
Uma das vistas do Lago Kournas

Enquete

O que você achou de mais interessante em Creta?

COMPARTILHAR

Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão “carpe diem”. Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

18 COMENTÁRIOS

  1. Realmente essa ilha é muito bonita e tem uma variedade de sítios a serem visitados. Bom é alugar um carro e percorrê-la em todo o litoral. As montanhas também nos impressionam bastante. Seus sítos arqueológicos são fantásticos. Encontrei em Creta toda a diversidade possível em uma viagem inesquecível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui