Fazendo uma comparação bem da grosseira, o Chafariz de São José é para Tiradentes o que a Fontana Di Trevi é para Roma. Então todo e qualquer tour que se preze, a pé, de charrete ou de carro acaba tendo que passar por aqui.

Chafariz de São José - Tiradentes
Chafariz de São José
Sobre o Chafariz de São José

O Chafariz é uma construção feita por escravos e parece até fazer parte da fachada de alguma igreja, já que tem até um oratório com a imagem de São José de Botas, o padroeiro dos bandeirantes, além de um brasão da coroa portuguesa. No fim das contas, ela acaba sendo bem representativa da cidade por dois pontos: um pela cara religiosa, outro pelo fundo exploratório. Se vocês lembrarem das aulas de história da tia Teteca, os bandeirantes eram os camaradas que viviam procurando metais preciosos, especialmente nessa região do Rio das Mortes. Foi, inclusive, um deles que fundou Tiradentes.

O ano que está ali pintadinho na fonte não é enfeite. É simplesmente desde esse ano que as três carrancas do chafariz estão ali colocando água para fora, sem parar! Faça suas continhas e verá que são mais de 250 anos na atividade. Eita quanta matéria hoje, hein?

E a matemática não para por aí: olhando bem para o chafariz, não tem como não ficar pensando se aquele negócio não está “meio torto” para trás. E a resposta é: sim. Ele tem uma leve inclinação de 15°, que dizem ser por influências maçônicas na sua construção.

Turistada se divertindo no Chafariz de São José das Botas - Tiradentes
Dá para perceber a inclinação de 15° do Chafariz?

O chafariz foi feito para trazer água potável para o povo, mas também era usado para dar água aos animais e para os escravos lavarem roupa. Hoje em dia, é normal ver os próprios moradores ainda bebendo da água que sai pelas carrancas ou crianças dentro do tanque se divertindo.

Chafariz de São José das Botas - Tiradentes
Marlon aproveitando para se refrescar no Chafariz

E a água do chafariz? Vem da onde? Vem de uma fonte que você pode encontrar se seguir a Trilha Mãe d’Água, que fica por trás da construção.

#dicadeviajante

Se tiver disposição, aproveite para explorar a caminhada leve no bosque da Mãe d’Água. É só 1 km (o que deve render uns 15-20 minutos a pé) numa trilha bem marcada por um calçamento feito por escravos, cercado pelas belezas da Mata Atlântica.

 Endereço  Rua do Chafariz, s/n – Centro Histórico.
Combinar com…?

Você pode incluir este passeio no seu tour pelo Centro Histórico de Tiradentes. O chafariz fica bem na descida da rua da Igreja Matriz de Santo Antônio (uns 400 metros a pé) e também bem perto do Museu da Liturgia (300 metros a pé).

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui