Oi, pessu!  2015 foi embora e 2016 chegou. Eu sei: estou já começando o ano da dívida com vocês. MAS, prometo que esse ano vou virar esse saldo para positivo logo. 😉

Enquanto isso, me contem: como foram de final de ano? Curtiram muito as festas? Viajaram? Ficaram com a família? Encontraram amigos? Fizeram resoluções para esse ano que tá entrando?

Quem acompanha o snap (se você não acompanha, será muito bem-vindo no usuário lolepocket) ou até mesmo o insta (@lolepocket) já sabe um pouquinho de como foi meu fim de ano. Teve viagem (claroooo!), teve amor, teve família e, como não podia ser diferente, vários projetos e ideias novas que quero compartilhar com vocês.

No começo do mês passado, consegui finalmente assistir ao vivo a uma palestra de uma pessoinha que me inspira: a Bel Pesce. E, vou falar, essa palestra mudou um pouco meu jeito de ver as coisas da vida e, como a própria Bel disse, resolvi criar a melhor versão de mim mesma fazendo pequenas reflexões e modificações no dia-a-dia. Resolvi, então, aproveitar esse nosso espaço aqui e compartilhá-las com vocês. Assim, quem sabe cada um de nós não acha a sua melhor versão juntos?!?

Não, esse não vai deixar de ser o nosso blog de viagens. Mas a vida é uma grande e baita viagem! Então, talvez valha a pena a gente gastar um tempo pensando nesse passeio maravilhoso que ela é. A ideia é que cada dia desse ano envolva alguma pequena decisão que nos mude para melhor. Como estamos no dia 4 deste ano, aqui vão as minhas primeiras 4 decisões:

Decisão #1: Usar um “armário cápsula” por estação

Na verdade, estou com esse plano desde novembro do ano passado, quando li na Marie Claire duas matérias de meninas que resolveram radicalizar no quesito shopping e o tal livro da Parisiense. Uma das meninas comprou dúzias da mesma combinação de roupas para o trabalho e inovar nos detalhes. Para uns, a ideia é #loka, mas achei mega blaster genial! Tentei achar a matéria para compartilhar com vocês, mas não achei… (snifff)

A outra menina que mencionei vive com um guarda-roupas reduzido a 37 peças, entre roupas e calçados, há uns dois anos. Ela chama esse guarda-roupas de cápsula, à semelhança das coleções que as grifes criam. Genial de novo!

Quanto ao livro da Parisiense, ele me fez ver que, para ter estilo e ser elegante, a gente não precisa de toneladas de roupas no armário. Basta saber ser criativa, feminina e ter uma boa dose de autoestima. Porque a beleza de verdade vem dentro da gente.

Looks saindo da minha coleção cápsula de primavera e alguns de verão

Sempre tive vontade de dar uma simplificada no armário e, num contexto de Brasil com economia complicada e de um mundo precisando ser mais sustentável para nossos filhos e netos, resolvi implementar essa ideia de armário cápsula por estação no final do ano passado. Então, para esse ano a decisão foi manter e dividir com outras pessoas. Criei até outro perfil no insta (@loleday) para compartilhar um pouco dessa jornada. Não consegui fazer que nem a menina das 37 peças, infelizmente. Estou com 50 pecinhas, mas já é um começo, né?

Decisão #2: Ficar desconectada uma vez na semana

Não sei se vocês lembram da Essena O’Neil, aquela menina de 19 anos que resolveu dar um basta nas redes sociais dizendo que aquilo não era vida real. Lembram dela? Não quero entrar no mérito de criticar ou apoiar a garota, até porque acho que tudo tem seu lado bom e ruim, mas já repararam que as reuniões de família/amigos tem sido tipo:

Reunião de amigos (Extraído da propaganda da cerveja Polar)

Então, a segunda decisão do ano foi justamente experimentar a desconexão uma vez na semana para arejar a cabeça e sentir como eram nos pré-históricos tempos onde o 3G não existia. Comecei essa meta no sábado agora e foi mais fácil que imaginei. É impressionante o que a gente perde da vida por focar numa telinha. A mensagem do Itaú para esse ano resume bem as razões dessa decisão que resolvi tomar.

Decisão #3: Comer mais saudável

Essa decisão é daquelas que são fáceis de tomar e difíceis de seguir. Mas, esse ano, para o bem da saúde, resolvi acatá-la tentando tornar o menos sofrível possível: 1 vez na semana posso fazer uma refeição que quiser, independente de ser saudável ou não.

Projeto saudável mode on!

Acho que além de me ajudar a ficar nos eixos, não vai me deixar tão neurótica. Até porque a importância dessa escolha é qualidade de vida e longevidade e não virar modelo de capa de revista.

Decisão #4: Pelo menos, uma vez por mês, doar meu tempo e o que mais puder no Hemorio/INCA

Calhou de esses dias a Rutinha (lembram da entrevista que fiz com ela em julho do ano passado? Se não viram, está bem aqui) me convidar para fazer uma visita para uma amiguinha que está lutando (e vencendo!) a leucemia. Há meses venho acompanhando o caso dela e queria muito fazer algum tipo de doação, não só para ela, mas para toda a criançada que também está na briga contra essa doença perversa. Enfim, consegui combinar com a Rata Rutinha e, nesse final de semana, tive a minha chance.

Preciso falar para vocês: foi, provavelmente, a melhor decisão de todas. Foi a mais impactante, mais deliciosamente maravilhosa. Você pensa que está doando o seu tempo em estar ali, mas é bem mais que isso. Pensa que está dando amor, mas na verdade está recebendo muito mais. É a sua vida sendo transformada em alguns momentos. E, vicia! Mas é um vício bom. Saí já com saudades e quero voltar. Até meu marido se inspirou e doou sangue para o banco do Hemorio.

Que presente é melhor que a vida? Doe vida! (P.S. Maridinho na foto! <3)

Se vocês se inspiraram nessa ideia, podem doar o que quiserem para ajudar a galerinha. Querem exemplos? As roupas que não querem mais podem ser enviadas para a Casa do Ronald Mc Donald para um bazar que ajuda a manter as crianças que estão lutando contra o câncer. O tempo que tiverem pode ser investido para visitá-las, contar histórias ou simplesmente brincar com elas. Alimentos não perecíveis são aceitos tanto no Hemorio, como na Casa do Mc Donald. E, o que eles mais precisam, é encontrar um doador compatível de medula óssea. Essa doação pretendo fazer em breve! Não tem risco para quem doa e salva a vida de quem tem ela inteirinha pela frente!

Pessu, esse aí é o balanço desse início de ano, com suas decisões iniciais e metas. Vou procurar estar postando mais sobre elas no insta @loleday, para quem quiser embarcar nessa comigo.

Espero que esse ano que entra seja cheio de coisas maravilhosas que façam vocês crescerem em todas as áreas da vida, que encontrem a paz, o amor, a alegria e satisfação de grandes realizações!

COMPARTILHAR
Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, adicione seu comentário
Por favor, informe seu nome aqui