Brasil

O que fazer em Bonito (MS) | O básico para quem não tem muito tempo

O que fazer em Bonito - 00

O que fazer em Bonito (MS) | O básico para quem não tem muito tempo

Para quem tem muito tempo para viajar, Bonito é o céu: tem mais de 50 atividades no cardápio para escolher. Já quem tem pouco tempo na cidade, aproveitando algum feriado prolongado ou até mesmo alguns poucos dias de folga do trabalho, acaba se deparando com o dilema: quais os passeios mais interessantes nesse mar de opções?

É claro que a escolha vai depender, principalmente, do seu perfil enquanto viajante. Isso vai. Mas, se você quer ter uma visão geral do que o local tem a oferecer aqui segue uma boa lista para te inspirar.

Mas, antes: no que você precisa se ligar para montar o roteiro

Para quem curte aqueles roteiros apertadinhos e cheios de check points: em Bonito isso não rola. Os passeios são distantes entre si, a locomoção é só por carro (seja transporte privativo ou compartilhado) e o tempo gasto em cada atividade também é longo. E nem pense que dá para encurtar: são todos feitos em grupo, sem versões resumidas.

Assim, via de regra, no máximo, a gente consegue fazer um passeio por turno: manhã, tarde e noite, quando você tem fôlego para fazer algo nesse último.

O que fazer em Bonito - 08

Em Bonito, tenha em mente que você precisa de tempo para curtir a natureza

Aliás, falando nisso, se prepare para acordar bem cedinho quase todos os dias, pois, para aproveitar bem o que os atrativos tem a oferecer, você vai precisar fazer isso. Sem contar quando o passeio realmente precisa começar cedão.

No fim, o cansaço compensa e você acaba caindo na cama com um sono tão profundo, quanto satisfeito por tudo o que viveu.

|Mais detalhes importantíssimos para preparar o roteiro, leia aqui.|

Então, quantos dias ficar em Bonito?

Para ter uma visão geral de Bonito, o ideal é ter 4 dias inteiros no lugar. Os passeios se dividem em 8 categorias: flutuações, trilhas com cachoeiras, grutas, balneários, aventura, cavalgada, mergulho e atividades urbanas. Daí, com jeitinho e sabedoria, seria possível você organizar um roteiro que permitisse pegar um de cada tipo e assim provar um pouco de cada um dos sabores do lugar.

Agora, se o seu negócio é focar no basicão, sem correria e disponibilizando do mesmo tempo, tenha em mente as 4 primeiras categorias da lista que mencionei ali em cima. Lembrando sempre: as flutuações são a cereja do bolo e, tendo a chance de repetir a dose, pelo menos uma vez, faça isso.

O básico do básico de Bonito

A ideia aqui é te dar insights sobre os pontos altos das atividades entre as 4 principais categorias de passeios em Bonito. Mas, no fim das contas, a decisão sobre qual optar fica nas suas mãos. 😉

#1 Flutuações: o barato de Bonito

São o que enche os olhos de milhares de turistas em Bonito. A atividade consiste em se deixar levar pela correnteza dos rios de águas cristalinas observando os cardumes variados e os cenários formados pela colorida vegetação subaquática.

Se tiver que escolher uma, sem dúvida a melhor opção é o Rio da Prata (R$ 224 a R$ 264), um dos mais concorridos. Ele tem a graça de ser um dos mais extensos e com grande variedade de cardumes. Além disso, outro ponto alto do percurso são as nascentes do Rio Olho d’Água, onde boa parte do percurso é feita.

O que fazer em Bonito - 1

As nascentes no Rio Olho d’Água: apnéia durante a flutuação do Rio da Prata

Caso tenha a opção de um repeteco, você pode escolher entre a variedade de vegetação do Rio Sucuri (R$ 210 a R$ 244) e mais peixes no Aquário Natural (R$ 187 a R$ 231). Particularmente, fico com o primeiro, que conta com a vantagem de poder se gabar por ser o terceiro mais cristalino do mundo.

A Nascente Azul (R$ 190 a R$ 240) é uma ótima opção para aqueles que tem agonia de passar muito tempo na água: é a mais curta de todas. Porém, não menos linda. As águas cristalinas e os cardumes convivendo na vegetação da nascente rendem um cenário de tirar o fôlego, sem trocadilhos.

O que fazer em Bonito - 03

A Nascente Azul: olha essa visibilidade incrível mesmo na distância em que essa foto foi tirada

A Lagoa Misteriosa (R$ 154) é outra que dá o que falar, com suas águas azuladas e uma caverna imersa nas profundezas. Infelizmente, ela não fica aberta o ano inteiro. Apenas os privilegiados de estarem em Bonito entre meados de abril e de outubro terão a possibilidade de conhecê-la.

Para os aventureiros, ainda há a opção de combinar a flutuação com rapel no Abismo Anhumas (R$ 910), uma das atrações que fazem gente cruzar o mundo até Bonito. Mas, sugeriria essa atividade para quem tem mais tempo na cidade, uma vez que necessita de treinamento no dia anterior ao passeio.

Outras flutuações são a da Barra do Rio Sucuri (R$ 125 a R$ 145) e do Parque Ecológico Rio Formoso (R$ 95 a R$ 100).

Quem vai com crianças pequenas, fica com opções mais restritas: apenas o Rio Sucuri e a Barra do Rio Sucuri possuem barco de apoio durante todo o percurso permitindo que os pequenos acompanhem por lá. Nos demais, as idades mínimas para participação das atividades variam entre 8 (Rio da Prata) e 13 anos (Aquário Natural).

À exceção do Abismo Anhumas que toma um dia inteiro, as flutuações são encaixáveis em passeios de meio expediente.

Além disso, se prepare para o passeio: em nenhuma delas é permitido o uso de repelentes ou protetor solar, para não contaminar a água. Quanto aos equipamentos, em todas está inclusa a roupa de neoprene, máscara e snorkel. Não se preocupa! 😉

Flutuações em Bonito

  • À cara de Bonito: Rio da Prata.
  • Para um repeteco: Rio Sucuri ou Aquário Natural.
  • Curtinha, mas com cenário marcante: Nascente Azul.
  • Com crianças pequenas: Rio Sucuri e Barra do Rio Sucuri.
  • Para aventureiros com um dia sobrando: Abismo Anhumas.

#2 Trilhas com cachoeiras

Nesse item, quem se destaca é a trilha da Boca da Onça (R$ 202 a R$ 238), um circuito de 5,5 km com 12 cachoeiras lindíssimas. Entre elas, está a mais alta do Mato Grosso do Sul, a Boca da Onça, com seus humildes 156 metros. E o destaque do lugar não pára por aí: se o assunto é ser diferente e ter um banho maravilhoso, o Buraco do Macaco cumpre o papel.

O que fazer em Bonito - 04

O Buraco do Macaco na Trilha da Boca da Onça

A Estância Mimosa (R$ 154 a R$ 176) é um pouco menor, com 3 km de extensão, e inclui um percurso de cachoeiras e piscinas naturais lindíssimas, que são compartilhadas com o Parque das Cachoeiras (R$ 155 a R$ 176). O diferencial da primeira é o seu almoço delicioso com um doce de leite artesanal de comer rezando.

A visita ao Rio do Peixe (R$ 211 a R$ 232) permite se deliciar com cachoeiras ornamentais e grutas submersas. Além disso, outra coisa que o povo costuma gostar por lá são as fotos bem próximo das araras em seu receptivo.

O que fazer em Bonito - 05

Cachoeiras na Estância Mimosa

Já a Ceita Corê (R$ 184 a R$ 204), inclui no passeio, além da visita às cachoeiras, um passeio de barco após o almoço até a nascente do Rio Chapena.

Para terminar, há o novíssimo passeio da Serra da Bodoquena (R$ 150 a R$ 180), com a visita a 5 cachoeiras que ficam já na entrada do Pantanal, garantindo paisagens e uma fauna bem variadas.

Todos os atrativos tem a opção de almoço incluído no pacote e redários para um cochilo depois.

As trilhas com cachoeira

  • Com cachoeiras mais diferentes entre si: Trilha da Boca da Onça.
  • Para reservar o dia todo: Trilha da Boca da Onça, Rio do Peixe e Ceita Corê.

#3 Grutas

Nesse quesito, não há tantas opções. A estrela da região é a Gruta do Lago Azul (R$ 50 a R$ 65), que apareceu em produções globais como a novela Alma Gêmea. A visitação acontece apenas na parte da manhã e costuma ser cancelada nos dias em que ocorrem chuvas.

O que fazer em Bonito - 06

A famosa Gruta do Lago Azul

Normalmente, ela é combinada com o passeio da Gruta de São Miguel (R$ 50). Dona de estalactites e estalagmites impressionantes, ela ainda fica com a vantagem de não ter a visitação interrompida por condições adversas do tempo. Outro interessante da visita, são as araras que ficam no receptivo, bem pertinho dos turistas, logo cedo até umas 11h, quando voam para locais mais frescos.

A visitação do combo de Grutas do Lago Azul e São Miguel pode ser feita em metade de um dia. E, nesse caso a ordem importa: vá de São Miguel primeiro, por conta das araras, e depois para a do Lago Azul, quando a claridade do dia está mais perto do auge. Sinceramente, não negligenciaria essa combinação que é bem contrastante. A idade mínima permitida para ambos os passeios é de 5 anos de idade.

Pelo caráter de formação geológica, dá para enquadrar o Buraco das Araras (R$ 55 a R$ 65) nesse item. Trata-se de uma cavidade enorme de 100 metros de profundidade onde é possível ver 20 casais de araras convivendo, além de outras aves nativas da região. Essa visita pode ser conjugada facilmente com o Rio da Prata e deve ser feita logo de manhã cedinho ou no fim da tarde, uma vez que as araras ficam “em casa” nos horários menos quentes.

O que fazer em Bonito - 07

A cratera enorme do Buraco das Araras

Outra gruta que acaba meio esquecida frente às demais é a de São Matheus (R$ 50), que além das formações rochosas diversificadas, conta com um museu de antiguidades da região.

As Grutas

  • A mais famosa: Gruta do Lago Azul.
  • Para ver araras: Buraco das Araras e São Miguel (logo cedinho).
  • Para todas as idades: Buraco das Araras.

#4 Balneários

Para ter um dia relaxante ou apenas levar as crianças para ver os peixinhos, os balneários de Bonito viram o programa perfeito.

O mais frequentado, inclusive pelos bonitenses, e, sem dúvida o mais interessante é o Balneário Municipal (R$ 30 a R$ 36). Às margens do Rio Formoso, você ainda pode fazer uma mini flutuação por conta própria através de uma trilha de uns 150 metros que começa no estacionamento. É também o que fica mais perto da cidade.

O que fazer em Bonito - 01

Brincando com as piraputangas no Balneário Municipal

Outros famosinhos na área são o da Figueira (R$ 65) e o do Sol (R$ 50). Se quiser combinar com a aventura do passeio de bote (R$ 219, combo com almoço), vale investir no Eco Park Porto da Ilha (R$ 50, apenas a ida ao balneário).

Além desses todos, ainda tem o Balneário e Camping do Gordo (R$ 40), o Lago da Capela (R$ 50 a R$ 60) e a Ilha Bonita (R$ 60).

Os Balneários

  • O mais indicado pelos bonitenses: Balneário Municipal.
  • O mais barato: Balneário Municipal.
  • Para combinar com flutuação: Lago da Capela, bem no complexo da Nascente Azul.
  • Para combinar com passeio de bote: Eco Park Porto da Ilha.

E agora? Que passeios você faria?


Esta viagem contou com o apoio da Agência Sucuri. Todavia, as informações aqui expressas foram resguardadas a fim de transmitir informações verdadeiras aos nossos leitores amigos.

Tags:
dayanalole Administrator

Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

13 comentários

  • paloma dias
    Postado em 01/04/2017 em 1:20 Responder

    Vou para la final do ano. É uma pena que não vou ter os 4 dias. Vou ficar só 2 e ja to achando pouco para conhecer tanta coisa bonita.

  • Marlise Vidal
    Postado em 01/04/2017 em 2:39 Responder

    Oieee….eu sou suspeita para falar deste paraíso porque frequentava alguns lugares bem antes de ser famoso. E por ironia ainda não escrevi sobre a cidade. Mas vou fazer em breve.
    Bacana o post.
    Abs, Marlise

  • Susana
    Postado em 01/04/2017 em 6:09 Responder

    Fiquei deliciada a olhar estas fotos. E que informação tão completa. Adorei este post, é muito útil! A cor das águas é surreal. Então aquela imagem debaixo de água à distância… que clareza! 😀 Que lindos locais! Boas viagens!

  • Eliana C. Pereira
    Postado em 01/04/2017 em 8:14 Responder

    Adorei o post!!! Sempre tive vontade de saber como eram as atrações de Bonito, explicadas individualmente do jeito que foi feito… Parabéns!!!

  • Luis Felipe
    Postado em 01/04/2017 em 9:57 Responder

    Nao é a toa que a cidade tem esse nome. Sao tantos locais incriveis para se viver a natureza!!!Estive la ha varios anos e adorei!

  • Rui Baptista
    Postado em 01/04/2017 em 11:15 Responder

    Maravilha, Bonito! 🙂 Se tiver pouco tempo, tenho de arranjar mais, pois ficou vontade de saborear Bonito com toda a calma do Mundo. gostei 🙂

  • Natália Gastão
    Postado em 02/04/2017 em 12:01 Responder

    Ainda não conheço Bonito, mas está na minha lista!
    Espero conseguir ao menos uma semana para curtir esse paraíso. Adorei suas dicas!
    Beijão!

  • Juliana Moreti
    Postado em 02/04/2017 em 10:57 Responder

    Day
    Que delícia este teu Post. Super bem organizado e detalhado, mas o que eu mais curti é que, mesmo sem ter ido à Bonito, já vi quase todos os locais mencionados. Meu filho gosta de um programa chamado As Aventuras do Prof. Policarpo e a temporada toda ele explora esses locais em Bonito.
    Já vi que não conseguiria aproveitar bem com o Leo agora, mas vou salvar teu Post para uma futura ida! 😊

  • Catarina Leonardo
    Postado em 02/04/2017 em 10:28 Responder

    Tanta coisa para fazer em Bonito! Não fazia ideia… tenho de explorar essa zona do Brasil. Quem sabe da próxima vez 😉

  • Gisele Ramos
    Postado em 03/04/2017 em 9:16 Responder

    Nossa, que paraíso! E quantas atrações! Ainda não conheço, mas quando for visitar vou consultar o post com certeza!

  • Ana Carolina Barros
    Postado em 04/04/2017 em 2:25 Responder

    Que lugar maravilhoso!! tenho muita muita vontade de conhecer!

  • Kléber Basso
    Postado em 12/09/2017 em 5:08 Responder

    Sensacional seus posts, DAYANALOLE. Me ajudou muito a programar meu roteiro para Bonito.
    Parabéns.!!

    • dayanalole
      Postado em 12/09/2017 em 6:43 Responder

      Awwww, obrigada, Kléber. Mega feliz em ajudar! 🙂

Deixe um comentário

© Copyright 2014-2017 Lolepocket. Todos os Direitos Reservados.