Viajar melhor

Greve | Quando um vôo para Paris rendeu outro para a Grécia

Vôo - Capa

Greve | Quando um vôo para Paris rendeu outro para a Grécia

Quando você compra uma passagem aérea, já sabe: nada garante que no dia e horário que escolheu para o seu vôo, ele, de fato, vai acontecer. Pois é. É triste, mas é verdade. E, pior. Imagina, você fazer tudo que é plano e, no fim das contas, seu vôo não atrasar mais algumas horinhas, mas um dia inteiro ou, às vezes, até mais? Isso coloca qualquer um num chilique só. Afinal, passagem aérea, por mais que esteja na promoção, é uma das coisas mais caras da viagem.

E, advinha só? Isso aconteceu comigo numa daquelas viagens que era tinha tudo para ser perfeita. Curioso? Senta lá, que vou te contar a história.

Como um vôo para Paris me “deu” outro para a Grécia?

A companhia aérea, a greve e a minha (quase) não ida para Paris

Como tudo que é viagem, a de Paris começou bem antes do dia do vôo. Compramos as passagens com uns 5 meses de antecedência (muito mais que isso é exagero, né? A menos que surja uma mega blaster promoção, claro! Mas isso é tópico para outro post). A companhia? Air France.

Os meses passaram, aluguei apartamento, fiz o meu roteiro minucioso de sempre, com mapas, itinerários, opções de transporte e por aí vai. Tudo estava pronto. Tá, quase tudo: as malas eu deixo sempre para a véspera. O negócio é que como tudo que é viagem, a pessoa aqui estava super ansiosa, feliz e… pronto, recebi um SMS: “entre em contato com a AirFrance, o vôo AF-alguma-coisa foi cancelado” ou algo assim. Fato é: gelei.

Vôo - Paris

Já estava sonhando com Paris…

Justo na semana do meu vôo os pilotos da Air France resolveram dizer que não iam trabalhar! Claro que estava ligada na greve, mas o vôo estava lá. Confirmadíssimo uns poucos dias antes até que… ela derrubou meu avião (dos sonhos, mas derrubou, poxa!).

Imediatamente, peguei o telefone e liguei a primeira vez (sim, porque tiveram outras duas ou três vezes). Ainda estava pensando nos argumentos, quando a atendente já me deu um “alô”. Perguntei o que aconteceu (como se eu não soubesse, né?) e qual seria a previsão de realocação de vôo. Não tinha. Podia ser até dali a 15 dias! Expliquei a situação, que tinha alugado um apartamento, que não tinha como realocar data e que precisava estar em Paris na data marcada. Ela, então, fez uma busca e me realocou em outro vôo: alívio. Era da mesma empresa, corria o mesmo risco de cancelamento, a gente ia ter que fazer uma escala, meu vôo era direto, mas tudo bem.

Horas depois: não pode seeeeeeerrrrrr! Cancelado. Ligo de novo, falo tudo de novo, remarco tudo de novo.

Véspera da viagem, advinha? Pois é. Sem vôo para você, Day. Nessa hora, já nem sabia se me emocionava mais. A Air France tem um atendimento muito do eficiente, funcionárias educadíssimas, mas essa notícia toda hora: era para enfartar de vez?

Vôo - Cancelado

Mais um vôo cancelado?!

No fim, até a atendente desistiu de me realocar em outro vôo da Air France. Agora era sair mais cedo do Rio, pegar um vôo da Gol, fazer uma escala em São Paulo, embarcar na Air Europa até Madrid, com direito a 8 horas de espera, para, finalmente, chegar para Paris no final do dia. Pelo menos, o último era de classe executiva na Iberia. No entanto, compara com o plano original: um vôo direto e chegar logo de manhãzinha. Ou seja, perdi 1 dia inteiro em Paris.

E depois quando a mulher da Iberia  me liga às 3 h da matina quando ia acordar às 6 h para pegar meu vôo? O coração parou. Mas, com meu parco espanhol, consegui entender que era só para confirmar tudo. Ufa! Alívio parte 2.

Tá bom que o drama nem foi tanto: adoro Madrid. Mas 3 vôos assim cansa demais. Fora que vocês sabem minha opinião sobre as diferenças de serviço da Air Europa para o que a pessoa tinha contratado. Se não sabe, clica aqui.

A reclamação (falo mesmo!)

Beleza, cheguei em Paris. Fiz uma trip ótima. Só que ainda tinha um assunto pendente com a dona Air France.

Um amigo do trabalho (na época que ainda era funcionária pública) me contou o drama que passou com a Air France, disse que eles tinham um ótimo atendimento mesmo pós vôo e me fez cogitar a ideia: vou reclamar. Afinal, ninguém troca meu vôo direto, mais caro e durante o dia, para outro com 3 escalas e fica por isso, né?

Depois da viagem, fui no site da Air France e registrei minha reclamação. Contei essa história toda e mostrei os pontos do prejuízo. Meu vôo direto virou quase um contorno no globo (exagerei, mas respeita o sentimento da pessoa), perdi um dia em Paris, tive que renegociar tudo com o proprietário do apê, fora o estresse.

Quase 1 mês, nenhuma resposta. Já estava pensando que, se quisesse alguma coisa, teria que entrar na justiça quando… ta-daaaaa! Chega um e-mail na minha caixa de entrada muito interessante: Resposta da sua reclamação na Air France.

Prezada Sra. Dayana,

Pedimos desculpa…. blá blá blá… Oferecemos o depósito de 750 USD para cada passageiro em dinheiro na sua conta ou um voucher de 1100 USD para cada passageiro, com validade de 1 ano, para ser usado na nossa companhia.

Aguardamos retorno… blá blá blá.

Atenciosamente,

Equipe Air France

Respeita meu direito de memória, mas foi por aí. Só lembro dos valores, gente! E vocês já sabem qual escolhi. Fiz igual a mulher de malandro e optei por arriscar na Air France de novo. Afinal, os valores ainda eram multiplicados por dois, já que fui com o maridão.

Fiquei esperando sair uma promoção para a Europa e, quando saiu, peguei logo o mais caro para ser abusada. Diferença que teria que pagar? 100 USD por pessoa. Isso na época em que o dólar custava R$ 2,50 (no mesmo ano ele disparou e não voltou mais ao que era…). Quando que eu ia pagar R$ 250 para ir à Grécia?! Amigo, nem em vôo nacional!

Vôo - Grécia - Santorini

E assim a pessoa foi parar na Grécia!

Nem sempre dá certo, mas a gente tenta

Por que estou falando tudo isso? Porque ser bem atendido é direito seu e, quando isso não acontece, tem que colocar a boca no trombone mesmo.

A greve não era programada pela Air France, mas o problema entre ela e os funcionários não pode interferir no meu direito de consumidora. Se acho que ela é boazinha? Penso que ela é justa. Uma empresa que tem consciência do valor do seu passageiro faz isso.

Vôo - Reclamação

Até o Caco bota a boca no trombone! :p

Claro que isso nem sempre acontece. Já tive outros problemas de vôos como, por exemplo, mala extraviada numa escala com a Gol na volta de Santiago (quando um bando de coisa deu errado, mais perrengues que conto depois, prometo!). A mala ainda me chega com o cadeado embutido quebrado e, portanto, sem poder ser reutilizada. Mesmo com as minhas reclamações, a empresa não deu a mínima. Isso porque reclamei de tudo que é jeito: via SAC e por Twitter também. Nem preciso dizer o que penso disso, né?

Se eu parei de voar de Gol? Também não. Orçamento limitado, minha gente. Fazer o quê? Mas não deposito minha mala na esteira com eles de jeito nenhum! E até hoje ainda penso em entrar na justiça contra eles. É coisa boba? Pode ser, mas é direito meu. Além disso, vocês sabem que uma mala pode custar o precinho de uma passagem. Não é tão pouca coisa assim.

Enfim, o negócio é o seguinte: reclamem mesmo. Mas curtam a viagem antes e deixem isso para depois. Só não esqueçam e deixem passar.

|Mais experiências de vôo? Diferença entre Air France e Air Europa.|

E vocês? Que perrengue já passaram com algum vôo de companhia aérea?

dayanalole Administrator

Apaixonada pela vida, tenta viver a expressão "carpe diem". Acredita que cada viagem é um meio de aprender mais sobre a humanidade e o seu próprio eu, por isso ama pôr o pé na estrada. Gosta de contribuir para que outras pessoas tenham experiências cada vez melhores de viagem, por isso quando sabe que um amigo vai viajar, já vem com sua listinha de dicas. A melhor viagem? É sempre a do momento.

4 comentários

  • KARILAYN AREIAS
    Postado em 14/10/2016 em 6:09 Responder

    Poxa Day! Não deixa essa da Gol barato também não. É um absurdo extraviarem a bagagem e nem uma satisfação darem.

    • dayanalole
      Postado em 14/10/2016 em 10:16 Responder

      Não é, Kari? Fiquei muito chateada com essa situação. A única coisa que eles dizem é que o seguro não envolve esse tipo de dano. Mas a minha mala ficou inutilizada por esse dano, já que não tem como encaixar um cadeado externo… 🙁 Tô pensando em continuar insistindo, sim.

  • Gisele Prosdocimi
    Postado em 18/10/2016 em 12:20 Responder

    Olá Day,
    A nossa história é um pouco parecida, mas com final diferente, eu não fui parar na Grécia, mas recebi a indenização da Air France, sem maiores dificuldades e em tempo recorde, menos de uma semana após a minha reclamação. Considero uma empresa muito séria e correta com os passageiros e voaria com ela novamente sim. Caso queira saber mais detalhes da minha história, está tudo detalhado no meu blog à seguir. Grande beijo e mais viagens para nós! http://www.destinosporondeandei.com.br

    • dayanalole
      Postado em 22/10/2016 em 11:13 Responder

      Poxa, queria eu ter recebido assim rapidex!!! Aí a Air France disparava total no meu conceito. hahahaha

Deixe um comentário

© Copyright 2014-2017 Lolepocket. Todos os Direitos Reservados.